Ir para o conteúdo

Advogado diz que Hatus está preso com feridas abertas pelo uso de Potenay; veja

Nas imagens, as pernas de Hatus aparecem avermelhadas com marcas de injeções. Veja a cena.

Hatus Silveira é investigado pela morte de Djidja 

O advogado Mozarth Bessa fez uma live, na noite desta sexta-feira (07), para explicar detalhes da prisão de Hatus Silveira, investigado pela morte de Djidja Cardoso por overdose de Ketamina.

Durante a transmissão, Bessa mostrou um vídeo em que Hatus aparece na cela do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). O personal está apenas de cueca e com as canelas enfaixadas com ataduras devido aos ferimentos causados pelo uso excessivo de Potenay, subtância utilizada para tonalizar músculos de cavalos e bois.

"Isso é o Hatus hoje, gravando para o Fantástico (programa da Globo), agora ele lá na delegacia", disse Bessa ao mostrar imagens comparando o personal com roupa e sem roupa. O advogado ainda detalhou sobre os ferimentos. "Isso aí não é um buraquinho não, é até a parte superior da atadura", afirmou.

Nas imagens, as pernas de Hatus aparecem avermelhadas com marcas de furos, supostamente de injeções para aplicações da substância. Os braços também possuem marcas de "picadas". Parte da canela dele está muito avermelhadas e com secreções, indicando inflamações.

Imagem mostrada pelo advogado

"Isso é como se a canela dele tivesse aberta, tá entendendo? Meu Deus eu fico assim....isso é ferida braba", afirmou o advogado. Em seguida, o advogado é questionado por uma seguidora sobre a possibilidade de Hatus Silveira ser viciado em Ketamina.

"Não, ele não é viciado em Ketamina, porque o negócio dele é força, é Potenay", finalizou Mozarth.

Hatus Silveira foi preso hoje durante o desdobramento da Operação Mandrágora. Além dele, dois funcionários da Clínica Veterinária Maxvet e Bruno Roberto Lima, ex-namorado de Djidja Cardoso, também foram presos.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes