Ir para o conteúdo
PolíciapfCocaínaprisão

Agentes da polícia militar são presos no Amazonas por roubo de 250kg de cocaína

No Amazonas, dois agentes da Polícia Militar foram detidos na sexta-feira

No Amazonas, dois agentes da Polícia Militar foram detidos nesta sexta-feira, dia 12. O tenente e o sargento são acusados de terem roubado nada menos que 250 quilos de cocaína originária do Peru. Outro sargento é considerado foragido e há mandados de busca e apreensão para outros duas autoridades. Todos são vinculados à 29ª Companhia Integrada Comunitária (Cicom) da capital.

O roubo teria acontecido em 28 de novembro, no Porto do São Raimundo. De acordo com as apurações, o Departamento de Investigação sobre Narcóticos da Polícia Civil do Amazonas (Denarc) já acompanhava as movimentações do carregamento de cocaína vindo do Peru em direção a Manaus. A droga passou por Tabatinga, na Tríplice Fronteira, e chegou em Manaus no dia 28 de novembro.

Naquela noite, a embarcação com o entorpecente atracou tardiamente na capital, o Denarc, ciente da investigação em andamento, isolou a área visando fazer a apreensão pela manhã do dia 29. Entretanto, no dia seguinte, ao chegarem ao local, as equipes do Denarc foram informadas pelo proprietário do porto que a PM já havia confiscado a droga.

O homem relata que os agentes estavam em trajes oficiais e usavam uma viatura policial. A partir daí, o Denarc iniciou uma investigação e descobriu a identidade dos cinco agentes envolvidos no ato ilícito.

Com as informações em mãos, a polícia solicitou a prisão preventiva de três dos suspeitos e também emitiu um mandado de busca e apreensão contra os outros dois. Todos as ordens foram decretadas pela Justiça e cumpridas nesta sexta-feira.

Na residência de um dos agentes, os investigadores encontraram uma considerável soma de R$ 70 mil em dinheiro vivo, escondido em um fundo falso de uma gaveta.

Os dois policiais detidos passaram por audiência de custódia no início da tarde e serão encaminhados para o Batalhão de Guarda da PM. O terceiro policial ainda está foragido

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes