Ir para o conteúdo

Aplicativo vai auxiliar no monitoramento de incêndios no Amazonas

De acordo com o governo do Amazonas, app vai possibilitar a consulta de áreas com maiores focos de incêndio, de forma detalhada

Plataforma foi lançada nesta segunda-feira

Com objetivo de ampliar o monitoramento estratégico de incêndios no estado, o Governo do Amazonas, por meio do Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), criou o aplicativo Infire para uso exclusivo da corporação na Operação Aceiro 2024. O lançamento foi feito nesta segunda-feira (03/06), pelo governador Wilson Lima, durante a entrega de viaturas, materiais e equipamentos para a operação.

O aplicativo vai possibilitar a consulta de áreas com maiores focos de incêndio, de forma detalhada de ocorrências para compor o banco de dados, além de consulta de locais onde há bases operacionais da corporação, lotação de efetivo, viaturas e equipamento por área.

“Esse App se complementa à nossa estrutura que temos no Ipaam, que é conjugada com a Secretaria de Segurança, Corpo de Bombeiros e outros órgãos que tratam da questão do desmatamento. Os alertas de desmatamento nós temos em nosso painel em tempo real, mas é importante termos também essa informação através do nosso aplicativo”, afirmou o governador.

As informações do Infire vão chegar a partir do momento em que forem registradas no local do incêndio. Na sala de situação do CBMAM, tais informações serão processadas para mapeamento da gravidade da ocorrência e das necessidades sobre como a equipe vai atuar frente às demandas.

"Fizemos um estudo com base nas necessidades que foram apresentadas, no ano passado, pela ocasião da grande quantidade de fumaça, e o Infire veio para fazermos esses dados e registro desses dados no local da ocorrência, de modo que tenhamos essas informações em tempo real na sala de situação”, explicou o criador do aplicativo Infire, 1º Tenente-Coronel Gama.

Operação

A Operação Aceiro 2024 integra a Operação Tamoitatá e conta com 60 militares do CBMAM, 14 veículos - incluindo quatro novas - e equipamentos de proteção e uso individual para 12 municípios do sul do Amazonas e Região Metropolitana de Manaus (RMM).

A Operação é composta por seis fases com atuação prevista durante todo o período do verão amazônico. Nesta primeira, será integrada pelos municípios de Humaitá, Apuí, Lábrea, Boca do Acre, Manicoré, Novo Aripuanã, Maués, Canutama, Tapauá, Careiro, Manaquiri e Autazes.

A Operação Tamoitatá é composta por integrantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), por meio da qual participam o Batalhão Ambiental da Polícia Militar (BPAmb), a Polícia Civil (PC-AM), o Corpo de Bombeiros (CBMAM) e a Defesa Civil do Amazonas, da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes