Ir para o conteúdo

Após ampliação de atendimentos de cateterismo, HUGV atende os primeiros pacientes

O procedimento cirúrgico foi ampliado na rede pública de saúde após decisão judicial

O Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), desde segunda-feira (11/12), recebe pacientes transferidos de outras unidades gerenciadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM). O procedimento cirúrgico foi ampliado na rede pública de saúde após decisão judicial, que determinou a imediata cessão do uso da máquina de hemodinâmica do HUGV para garantir a continuidade dos serviços da Fundação Hospital do Coração Francisca Mendes.

As máquinas de hemodinâmica do Hospital Francisca Mendes passam por manutenção corretiva e, dessa forma, até a normalização dos serviços, a equipe de enfermagem e médica da unidade da rede estadual vai realizar os procedimentos utilizando a estrutura física e de equipamentos do HUGV, com suporte de insumos fornecido pela SES-AM.

O secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad, destacou o trabalho desempenhado para tornar o atendimento para esse tipo de procedimento mais rápido. Ele também falou sobre a ampliação do serviço dentro.

“Já avançamos bastante em diversas especialidades e, neste momento, estamos avançando na especialidade de cardiologia. Já temos duas máquinas disponíveis e a terceira máquina do Francisca Mendes estará disponível, no máximo, em sete dias”, disse o titular da SES-AM, Anoar Samad.

O secretário informou, ainda, que uma nova máquina já foi adquirida para avançar nos atendimentos. “Existe a previsão de 60 a 90 dias para ter quatro máquinas de cateterismo funcionando com toda a sua capacidade.

O cateterismo é um procedimento para diagnosticar ou tratar doenças cardíacas, por meio da introdução de um cateter, que é um tubo flexível extremamente fino e longo, na artéria do braço ou da perna do indivíduo, que será conduzido até o coração.

Aguardando no pré-operatório, o Paulo Jorge da Silva, 55, está ansioso para passar pela cirurgia e receber alta logo. Ele deu entrada no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto em novembro com fortes dores no peito. Com a ampliação do serviço, ele foi encaminhado para o HUGV.

“Cheguei aqui há uma hora. A expectativa é para que dê tudo certo. Depois da cirurgia, retorno para o 28 de agosto e vou ficar de repouso”, falou o paciente, Paulo Jorge da Silva.

Na mesma sala do pré-operatório, o Raimundo Nonato, 58, aguarda pela cirurgia. Vindo de Manicoré, foi encaminhado para o HUGV, onde destaca o ótimo tratamento da equipe.

“Eu vim de Manicoré bem agoniado e desesperado, porque não conheço ninguém aqui. O atendimento tem sido muito bom mesmo e espero voltar logo para a minha família”, disse o paciente, Raimundo Nonato.

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes