Ir para o conteúdo

Bolsa Família chega a 652,8 mil famílias no Amazonas a partir desta segunda-feira

O valor médio recebido nos 62 municípios do estado chega a R$ 728,21

Bolsa Família em Manaus

No ano com maior média de beneficiários, de valor médio e de investimento federal da história do Bolsa Família, o programa do Governo Federal chega ao calendário de dezembro com 652,8 famílias contempladas no estado do Amazonas.

O cronograma de pagamentos do último mês do ano tem início nesta segunda-feira, 11 de dezembro. O valor médio recebido nos 62 municípios do estado chega a R$ 728,21. Para saldar o investimento, o repasse é de R$ 473,6 milhões para o Amazonas. Seguindo uma tendência nacional, 82,5% das famílias amazonenses que recebem o Bolsa Família são chefiadas por mulheres.

Nos municípios com situação de emergência ou estado de calamidade pública em função de desastres naturais, o Governo Federal unifica o pagamento do Bolsa Família para todos os beneficiários no primeiro dia do cronograma. Ao todo, a medida beneficia cerca de 614,8 mil famílias em 55 municípios amazonenses. O repasse é de R$ 445,3 milhões do valor total do benefício.

Além disso, a esses municípios fica permitido o uso da Declaração Especial de Pagamento (DEP), documento emitido pelo município, válido por 30 dias, para titulares que perderam a documentação e o cartão do programa.

A capital Manaus é o município com maior número de famílias contempladas em dezembro. São 275,8 mil beneficiários, que recebem um valor médio de R$ 702,76 a partir de um investimento federal de R$ 193,5 milhões. Na sequência aparecem Parintins (21,09 mil famílias), Manacapuru (20,3 mil) e Itacoatiara (17,2 mil).

Entre os benefícios complementares criados com o novo Bolsa Família, há 370,5 mil crianças de zero a seis anos que recebem adicional de R$ 150 no Amazonas, a partir de um repasse de R$ 53,7 milhões referente ao Benefício Primeira Infância. A cesta de benefícios complementares também acrescenta R$ 50 neste mês a mais 16,9 mil gestantes, 14,6 mil mulheres em fase de amamentação, 499,9 mil crianças e adolescentes de sete a 16 anos e 121,7 mil adolescentes de 16 a 18 anos.

Nacional

O início dos pagamentos do Bolsa Família em dezembro estabelece um marco inédito na história do programa. Com o repasse a 21,06 milhões de famílias, o valor médio de R$ 680,61 e o investimento de R$ 14,25 bilhões, 2023 se encerra como o período de 12 meses em que o programa teve maior patamar de famílias atendidas, de valor de repasse e de investimento federal na série histórica iniciada em 2004. A análise leva em conta tanto o Bolsa Família quanto o período em que foi substituído pelo Auxílio Brasil.

Nos 12 meses de 2023, a média de valor investido pelo Governo Federal foi de R$ 14,1 bilhões por mês, a maior já registrada. Em 2022, até então o maior valor, foi de R$ 7,8 bilhões, quase metade. O valor médio repassado às famílias chegou a R$ 670,36 por mês em 2023, também o maior patamar já alcançado pelo programa de transferência de renda. Em 2022: R$ 394,48. O número médio de famílias beneficiárias em 2023 também é o mais expressivo já observado, com 21,3 milhões por mês, contra 19,2 milhões em 2022.

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes