Ir para o conteúdo

‘Cabaré Chinelo’ tem apresentação única em São Paulo no mês de março

Espetáculo premiado do Ateliê 23 está confirmado para o dia 30, no Teatro B32

O “Cabaré Chinelo”, espetáculo do Ateliê 23 indicado ao 34º Prêmio Shell de Teatro, está confirmado na programação de março do Teatro B32, em São Paulo. A apresentação única acontece no dia 30, às 20h, com ingressos disponíveis em teatrob32.com.br. A classificação é de 18 anos.

Segundo o ator Eric Lima, o Diabo em cena, vem aí um novo “Cabaré Chinelo”, com detalhes que vão ajudar a contar a história de mulheres vítimas de um grande esquema de tráfico internacional e sexual no período da Belle Époque no Amazonas.

“Estamos recriando toda visualidade do espetáculo, revisitando imagens inspiradoras e relembrando o processo criativo onde essas mulheres estavam muito mais expostas e tinham sua intimidade bastante explorada”, pontua o artista e responsável pela direção musical.

Eric Lima, nesta nova temporada, também assina o figurino com assistência de Andira Angeli, que vive Antonieta na obra inspirada na pesquisa de Narciso Freitas e em parceria com a companhia de teatro argentina García Sathicq. O ator explica que, sem perder a identidade de cada personagem, a nova proposta pretende criar uma atmosfera interna de cabaré ainda mais exacerbada, onde o espectador observa muito mais a vulnerabilidade de cada mulher.

“Adicionamos pontos de conexão das atrizes com suas personagens, com textos bordados de cartas que elas escreveram em honra às mulheres donas dessas histórias”, destaca o artista. “Deixamos o documental dos jornais mais aparente também na construção dos detalhes, tudo que casará muito bem com a nova maquiagem”.

Enredo

A produção mostra a trajetória de personagens reais, como Felícia, Mulata, Balbina, Antonieta, Soulanger, Laura, Joana, Luiza, Enedina, Sarah e Maria, entre 1900 e 1920. A plateia pode acompanhar quatro momentos da peça por meio de recortes de jornais de verdade, no material presente no programa do espetáculo e disponível em QR Code.

São 17 artistas em cena, entre eles Vivian Oliveira, Sarah Margarido, Andira Angeli, Julia Kahane, Fernanda Seixas, Daphne Pompeu, Daniely Peinado, Vanja Poty, Ana Oliveira, Bruna Pollari, Allícia Castro, Taciano Soares e Eric Lima, além dos músicos Yago Reis, Guilherme Bonates e Stivisson Menezes.

A atriz e cantora Vivian Oliveira interpreta Ana Maria da Conceição, a Mulata, dona da pensão que abrigava as meretrizes no Centro de Manaus.

"A Mulata era uma mulher muito influente politicamente, uma espécie de guardiã dessas mulheres, mas fazia um jogo duplo porque parecia ser uma mãe para elas, mas era só uma empregada dos Kaftens”, define a atriz. “Tinha um estabelecimento que ficava em frente ao Hotel Cassina. O local servia para as mulheres levarem os clientes e também onde ocorriam muitas festas brigas”.

Para Vivian Oliveira, Mulata era o instinto de sobrevivência e, por isso, ela se tornou uma mulher bruta e disposta a qualquer coisa.

“Estou muito animada com o retorno do ‘Cabaré Chinelo, que, ao longo de dois anos, tem acumulado diversas conquistas e, para mim, tem sido uma jornada de realizações”, afirma a atriz. “Interpretar a personagem Mulata nesse espetáculo tem sido uma experiência incrível, tenho certeza que as novidades do ‘Cabaré Chinelo’ para 2024 vai trazer ainda mais conquistas”.

Festival de Curitiba

Sucesso de público e crítica, nos dias 2 e 3 de abril, o “Cabaré Chinelo” participa da 32ª edição do Festival de Curitiba, um dos maiores e mais importantes festivais de artes cênicas do Brasil. Os ingressos estão esgotados em todas as sessões.

Com cerca de 300 atrações, estreias nacionais, espetáculos premiados, além de dança, circo, humor, música, oficinas, shows, performances e gastronomia, o Festival de Curitiba está com ingressos disponíveis em festivaldecuritiba.com.br.

Premiado

O espetáculo é um dos indicados ao 34° Prêmio Shell de Teatro, na categoria "Energia que Vem da Gente", que premia iniciativas relacionadas ao universo teatral com impacto social positivo. O resultado vai ser divulgado no dia 12 de março, em São Paulo.

O Ateliê 23 também conquistou o 22º Prêmio Cenym de Teatro Nacional, da Academia de Artes no Teatro do Brasil, com o espetáculo “Cabaré Chinelo”, em duas categorias, entre elas "Melhor Companhia". A peça foi indicada ainda como “Melhor Elenco” nesta edição.

No 17º Festival de Teatro da Amazônia, realizado em outubro do ano passado, o “Cabaré Chinelo” conquistou prêmios de “Melhor Espetáculo” e “Direção”. A peça foi indicada nas categorias “Melhor Atriz”, “Melhor Ator” e “Trilha Sonora”.

O projeto tem apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), além da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e Fondo de Ayudas para las Artes Escénicas Iberoamericanas – IBERESCENA.

Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes