Ir para o conteúdo

Caso Djidja: empresário fornecedor de ketamina é preso em Manaus

Max estava sendo considerado foragido por não ter comparecido ao 1º DIP após ser intimado pelo menos três vezes

Maxvet fornecia medicamentos controlados sem prescrição

O empresário empresário José Máximo Silva de Oliveira, conhecido como "Max", dono da loja de produtos veterinários Maxvet, no bairro Redenção, foi preso neste sábado (08/06). Ele se entregou à polícia, no primeiro 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), acompanhado de advogados.

Max estava sendo considerado foragido por não ter comparecido ao 1º DIP após ser intimado pelo menos três vezes.

"Tentamos notificar ele para comparecer na unidade policial e acabamos identificando que ele estava se esquivando de comparecer e representamos pela prisão dele", disse o delegado Cícero Túlio, titular do DIP.

Outras prisões

Na sexta-feira, a polícia prendeu o ex-namorado de Djidja Cardoso, Bruno Roberto, e o coach Hatus Silveira. Dois funcionários da clínica veterinária suspeita de fornecer cetamina à família Cardoso foram presos. A polícia indentificou inconsistência nos depoimentos.

Durante a Operação Mandrágora, deflagrada no dia 30 de maio, a polícia prendeu mãe de Djidja Cardoso, Cleusimar Cardoso Rodrigues; o irmão de Djidja, o empresário Ademar Cardoso Neto; a sócia do salão Belle Femme,  Verônica da Costa Seixas; o maquiadora Claudiele Santos da Silva (que está em prisão domiciliar); o maquiador e o cabeleireiro Marlisson Vasconcelos Dantas.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes