Ir para o conteúdo

Caso Djidja: laudo preliminar aponta depressão respiratória e cardíaca como causa da morte

Foram coletados materiais biológicos para exames toxicológico e patológico, cujo resultado vai informar a causa definitiva da morte da ex-sinhazinha

Djidja Cardoso foi encontrada morta na semana passada

Laudo premilinar do exame de necrópsia da ex-sinhazinha do Boi Garantido Djidja Cardoso aponta depressão respiratória e cardíaca de origem no sistema nervoso central de causa indeterminada. No entanto, não se descarta o uso de droga ilícita ou medicações psiquiátricas em excesso. As informações são do Portal A Crítica.

Foram coletados materiais biológicos para exames toxicológico e patológico, cujo resultado vai informar a causa definitiva da morte da ex-sinhazinha.

A polícia trabalha com a hipótese de que Djidja tenha morrido após a utilização de altas doses de Ketamina e tenha sofrido uma overdose. A perícia identificou diversos sinais da utilização deste tipo de substância. As investigações apontam que a substância foi administrada pelo próprio irmão  Ademar Farias Cardoso Neto.

Após a morte de Djidja, a polícia coletou outras substâncias psicotrópicas que eram usadas por Djidja e sua família durante rituais que aconteciam na casa da família.

Djidja já era investigada pela polícia por envolvimento no grupo denominado “Pai, Mãe, Vida”, antes de ter sido encontrada morta na casa onde morava, na terça-feira (28). O grupo era liderado pela mãe, Cleusimar, e pelo irmão da ex-sinhazinha, Ademar Cardoso.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes