Ir para o conteúdo

CMABio/UEA conquista 1º e 3º lugares no concurso de Fotografia-Ciência e Arte do CNPq

A fotografia do 1º lugar foi produzida por Kemily Nunes da Silva Moya. E a do 3º lugar teve a imagem produzida por Ana Lúcia Silva Gomes

As imagens intituladas “A complexa teia fúngica que assombra os ovos da dengue” e “Entre escamas e mistérios: a saga do verme aquático”, do Centro Multiusuário para Análise de Fenômenos Biomédicos da Universidade do Estado do Amazonas (CMABio/UEA), conquistaram o 1º e o 3º lugares, respectivamente, no Concurso de Fotografia-Ciência e Arte. O concurso é promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), na Categoria II Imagens adquiridas com instrumentos especiais.

A categoria II, ao qual foram submetidas as fotografias, são de imagens produzidas por instrumentos especiais (ópticos, eletrônicos e eletromagnéticos), tais como lupa, microscópio, microscópio eletrônico, telescópio, imagem de satélite, raios-x, ultrassom, ressonância magnética, endoscópio, colposcópio, PET Scan e tomografia computadorizada.

A fotografia do 1º lugar foi produzida por Kemily Nunes da Silva Moya e a do 3º lugar teve a imagem produzida por Ana Lúcia Silva Gomes.

Sobre o CMABio/UEA

O Centro Multiusuário para Análise de Fenômenos Biomédicos da Universidade do Estado do Amazonas (CMABio-UEA) foi criado pela portaria 1296/2014- GR/UEA, em atendimento ao termo de cooperação Técnico-Financeira número 001/2014, firmado entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e UEA.  E vem se consolidando como um centro que apoia áreas do conhecimento que necessitam de instrumentação avançada, metodologias de preparo de amostras e inovações em diferentes campos, entre os quais podemos destacar as áreas estratégicas de investigação da biodiversidade amazônica, identificação de moléculas bioativas e desenvolvimento de novos materiais.

Sobre o concurso

Na 13ª edição, o prêmio recebeu 432 inscrições e agraciou seis trabalhos em duas categorias: imagens produzidas por câmeras fotográficas e imagens produzidas por instrumentos especiais (como, por exemplo, microscópios ou telescópios). Os trabalhos foram avaliados de acordo com o impacto visual, a originalidade, o domínio da técnica e estética, a relevância da imagem para a pesquisa e a contribuição para a popularização e divulgação científica e tecnológica.

Lançado em 2011, o Prêmio de Fotografia - Ciência e Arte é uma das ações do CNPq visando a incentivar a divulgação científica no país. Das 432 inscrições, 249 foram pré-selecionadas pela equipe técnica do CNPq, sendo 172 trabalhos da Categoria I (imagens produzidas por câmeras fotográficas) e 77 trabalhos da Categoria II (imagens produzidas por instrumentos especiais).

A recomendação dos trabalhos foi realizada por uma Comissão Julgadora designada pela Diretoria de Cooperação Institucional, Internacional e Inovação (DCOI) do CNPq e composta por representantes da comunidade científica e tecnológica, bolsistas Produtividade em Pesquisa (PQ) do CNPq.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes