Ir para o conteúdo

Comarcas de 21 municípios amazonenses recebem novos promotores de Justiça do MPAM

Após um extenso curso de ingresso realizado no Ministério Público, promotores têm até o dia 12 de junho para assumirem as respectivas promotorias

Os 22 novos promotores de Justiça aprovados em concurso do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), homologado em 2022, devem assumir suas respectivas promotorias de Justiça no interior do Amazonas até o dia 12 de junho, prazo final estimado pelo MPAM para a apresentação deles nas comarcas. Ao todo, 21 municípios receberão seus novos promotores.

Desde o dia 15 de abril deste ano, eles estavam participando, diariamente, do Curso de Ingresso,  promovido pelo Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) do MPAM, no auditório Gebes de Mello Medeiros, no 1º andar do edifício-sede. A última atividade deles, em Manaus, foi na quarta (22) e ontem (23), na apresentação de artigos jurídicos, elaborados durante o período de formação. Os artigos integrarão a nova edição da Revista Jurídica do Ministério Público.

Contato direto do Ministério Público com a sociedade, os promotores chegam aos 21 municípios para defender o direito dos cidadãos, participarem de audiências, investigar e ouvir testemunhas para apurar a ocorrência de irregularidades e crimes nas suas diversas áreas de atuação, apoiando as eleições municipais, entre outras funções do Parquet .

Para o procurador-geral de Justiça Alberto Rodrigues do Nascimento Júnior, "a ida dos novos colegas para o interior é um farol para a Justiça, uma vez que os promotores  são os profissionais que atuam no sistema jurídico, com a função de defender os interesses da sociedade, promover a Justiça e garantir o cumprimento das leis".

Todas as regiões do Estado serão beneficiadas com a chegada de novos promotores. Dos 21 municípios, apenas Coari vai ganhar dois promotores para a 1ª e 2ª Promotorias. Municípios distantes, como Atalaia do Norte (na calha do Alto Solimões), Santa  Isabel do Rio Negro (no Alto Rio Negro), Ipixuna (no Médio Amazonas) e Manicoré  (no Madeira), serão contemplados

“A minha expectativa em relação ao ingresso nessa carreira tão importante é a mais alta possível, pois é a realização de um sonho pessoal.  Como o Ministério Público é uma instituição que cuida do povo, eu vou a Tabatinga de braços abertos para vivenciar essa experiência, levando cidadania à população local”, afirmou a promotora de Justiça, Gabriela Rabelo Vasconcelos, que assume a 1ª Promotoria de Justiça de Tabatinga.

Municípios contemplados

   1. Amaturá- Suelen Shirley Rodrigues da Silva Oliveira

   2. Atalaia do Norte - Dimaikon Dellon Silva do Nasciment

   3. Benjamin Constant - Alison Almeida Santos Buchacher

   4. Boa Vista do Ramos- Anne Caroline Amaral de Lima

   5. Boca do Acre - Marcos Patrick Sena Leite

   6. Canutama- Maria Cynara Rodrigues da Silva Oliveira

   7. Coari - Marcelo Scarin Jantorno e Bruno Escórcio Cerqueira Barros

   8. Eirunepé - Yury Dutra da Silva

   9. Fonte Boa - Aramis Pereira Júnior

   10. Ipixuna - Ludmilla Dematte de Freitas Coutinho

   11. Japurá - Emiliana do Carmo Silva

   12. Jutaí - Matheus de Oliveira Santana

   13. Lábrea- Elison Nascimento da Silva

   14. Manicoré - Venâncio Antônio Castilhos de Freitas Terra

   15. Maraã - Marcos Túlio Pereira Correia Júnior

   16. Nova Olinda do Norte - Tainá dos Santos Madela

   17. Santa Isabel do Rio Negro - Paulo Fernandes Medeiros Júnior

   18. Santo Antônio do Içá - Lucas Souza Pinha

   19. São Paulo de Olivença - Kyara Trindade Barbosa

   20. Tabatinga - Gabriela Rabelo Vasconcelos

   21. Uarini - Christian Anderson Ferreira da Gama

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes