Ir para o conteúdo

Dono de clínica veterinária é considerado foragido da Justiça

Funcionários do estabelecimento também foram presos.

José Máximo, proprietário da clínica MaxVet

O empresário José Máximo, proprietário da clínica MaxVet, localizada no bairro Redenção, na zona Oeste, suspeita de fornecer Ketamina à família da ex-sinhazinha do Boi Garantido Djidja Cardoso, a partir desta sexta-feira (7), é considerado foragido da Justiça. A matéria é do site AM POST.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, titular do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), José chegou a ser notificado para prestar depoimento na delegacia, mas se esquivou da polícia e não compareceu.

“Divulgamos hoje a imagem dele e esperamos contar com o apoio da imprensa para localizá-lo. A Justiça aceitou o pedido de prisão preventiva após a representação”, destacou a autoridade.

Nesta sexta-feira (7), a polícia também – O ex- noivo de Djidja Cardoso, Bruno Roberto da Silva Lima, e o coach da família Cardoso Hatus Silveira, foram presos nesta sexta-feira (7), pela Polícia Civil. Além deles, dois funcionários de uma clínica veterinária.

Segundo a corporação, Clausimar (mãe) e Ademar Cardoso (irmão) comandavam um grupo chamado “Pai, Mãe, Vida”. Ainda conforme a investigação, o irmão da ex-sinhazinha era o líder da organização e acreditava ser Jesus, enquanto a genitora seria Maria e Djidja interpretava Madalena.

Ainda segundo o inquérito policial, a mãe e o irmão de Djidja eram responsáveis pelo fornecimento e distribuição da substância ketamina – um anestésico de uso humano e veterinário que se tornou uma droga ilícita na década de 1980 – além de incentivarem e promoverem o uso da droga de forma recreativa.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes