Ir para o conteúdo

Escolas de Samba do Grupo Experimental desfilam na zona norte em busca do título

Cinco agremiações passaram pela passarela do samba montada na alameda Alphaville, no bairro Novo Aleixo

Desfiles aconteceram na noite de sábado

No segundo dia do Carnaval do Povão, realizado na alameda Alphaville, no bairro Novo Aleixo, na zona norte de Manaus, na noite deste sábado (17/02), foi a vez das cinco escolas de samba do Grupo Experimental de Manaus apresentarem seus desfiles ao público que compareceu à passarela do samba montada no local.

Realizado pelo Instituto de Inovação Desportiva e Cultural do Amazonas e pela Uni Eventos, o Carnaval do Povão integra a programação do Carnaval da Floresta, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. A programação, que descentraliza a folia, levando o Carnaval à zona mais populosa da cidade, está sendo realizada nos dias 16, 17 e 18 de fevereiro.

Representante da Uni Eventos, o assessor de Comunicação Will Oliveira destacou que a criação do Grupo Experimental do Carnaval de Manaus, cujos desfiles foram realizados pelo segundo ano consecutivo, tem a função de dinamizar e criar mais competitividade na disputa entre as agremiações da cidade.

“O grupo experimental chegou para fomentar essa disputa entre as escolas de samba. Deixar aquela mesmice dos grupos de acesso A e B, para que isso possa enriquecer o Carnaval com outras escolas de samba. E assim, fazer com que haja mais competitividade”, afirmou Will.

Musa da escola de samba Dragões do Império, do bairro São Jorge, na zona Noroeste de Manaus, Lene Miranda, foi conferir os desfiles das escolas do Grupo Experimental a convite de uma amiga. “Eu vim prestigiar os desfiles a convite de uma amiga minha. Ela é rainha da bateria da União Leste. Eu vim prestigiar ela”, disse.

Proprietário de uma das barracas da praça de alimentação montada para atender ao público do Carnaval do Povão, Paulo Sérgio comemorava a oportunidade de ganhar uma renda extra. “Nós estamos aqui pelo segundo ano e temos a oportunidade que o governo está dando para nós, de uma renda extra. Ganhando cada dia mais”, relatou.

Os desfiles

A primeira escola a se apresentar foi a Marquesa Imperial, do bairro Coroado, na zona leste. Com o enredo “A viagem em um mundo veloz, do encantado Mágico de Óz”, a escola desfilou com alas representando os personagens da clássica história, como o homem de lata, o espantalho e o leão.

Segunda a adentrar a passarela do samba montada na zona norte, a União Leste apresentou o enredo “Do lixo ao lucro”, com o qual levou a mensagem de necessidade de reciclagem, coleta seletiva de lixo e outras medidas necessárias à preservação do planeta.

A G.R.E.S. do Amor levou o enredo “Meu Amor é meu Pavilhão” ao Carnaval do Povão. A escola do bairro Mutirão, na zona leste, exaltou as cores de sua bandeira: rosa, dourado e branco em seu desfile.

Atual campeã do grupo experimental, a Império do Cajual fez uma viagem ao Nordeste brasileiro com o enredo “A brasilidade do Nordeste, sou Cajual, cabra da peste”. A escola do bairro Morro da Liberdade, na zona sul, exaltou os grandes personagens e costumes nordestinos.

A Mocidade da União, do Bairro da União, no Parque Dez, zona centro-sul, foi a última a se apresentar. Com o enredo “As sete linhas de Umbanda, as sete irradiações divinas de Deus”, a escola exaltou os cultos afro-brasileiros em seu desfile.

A apuração dos desfiles das Escolas de Samba do Grupo Experimental acontece neste domingo (18/02), às 16h, no mesmo local onde está sendo realizado o Carnaval do Povão, quando será conhecida a escola campeã de 2024.

Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes