Ir para o conteúdo

Governo do AM e Potássio do Brasil apresentaram oportunidades de negócios

Empresas interessadas poderão trabalhar para o Projeto Potássio Autazes

Projeto foi apresentado nesta quinta-feira

Mais de 80 fornecedores, entre empresas, cooperativas e associações prestadoras de serviços, e vendedores de produtos, estiveram acompanhando a apresentação do projeto ‘Potássio Autazes: Oportunidade e Negócios’, na quinta-feira (09/05), promovida pelo  Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Energia, Mineração e Gás (Semig), em parceria com a Potássio do Brasil.

O encontro aconteceu no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), e teve transmissão pelo youtube.

O secretário de Estado de Energia, Mineração e Gás, Ronney Peixoto, ressaltou a importância de projetos desse porte para o desenvolvimento do estado, bem como na geração de emprego e renda. Segundo ele, o mais importante é saber que o Amazonas tem desenvolvido um ambiente de negócios seguro para as empresas.

“Esse sempre foi o nosso objetivo, assim como do governador Wilson Lima, de gerar emprego e renda, de gerar desenvolvimento por mãos amazonenses. A Semig trabalha para garantir que projetos como esse de Autazes aconteçam de forma responsável economicamente, socialmente e ambientalmente. O Amazonas tem criado um ambiente favorável para negócios e investimentos na área de energia, mineração e gás.” disse Ronney.

O presidente da Potássio do Brasil, Adriano Espeschit, apresentou o Projeto Potássio Autazes desde o início de sua trajetória de implantação no Amazonas e fez a relação do Projeto com outros projetos no Brasil e no mundo para mostrar a magnitude do que será realizado no Amazonas e a importância da obra no cenário nacional e mundial. Além disso, o presidente destacou a necessidade da realização de eventos deste porte.

“A Potássio do Brasil apresentou o Projeto Potássio Autazes aos potenciais fornecedores de serviços, materiais e produtos. Estamos abrindo esse convite com toda transparência para que os fornecedores tanto de Manaus, da região e do Brasil conheçam o Projeto.”, declarou Espeschit.

Além de representantes de empresas de segmentos, também estiveram presentes o deputado estadual Sinésio Campos; Secretária de Finanças da Casa Civil, Rebecca Beatriz; vice-presidente da Fieam, Irani Bertolinni; prefeito de Autazes, Andreson Cavalcante; o presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Juliano Valente e a superintendente do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) no Amazonas, Dionísia Campos, dentre diversas autoridades do setor público e privado no estado e representantes de instituições de ensino superior.

Oportunidades

No que se refere às demandas que interessam a fornecedores e prestadores de serviços, a empresa demonstrou que vai necessitar de perfuração de poços, supressão vegetal, terraplenagem, instalação de canteiro de obras, fornecedores de alimentação, hospedagem, transporte, uniformes e equipamentos de proteção individual, fornecimento de ferramentas, equipamentos e infraestrutura de suporte às diversas obras que acompanham a instalação do Projeto Potássio Autazes que deve ter duração, nesta fase, de 4 a 5 anos.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes