Ir para o conteúdo

Governo irá rever contratos com a Starlink, de Elon Musk, após ataques ao Brasil

Musk tem atacado o Brasil e as autoridades, defendendo discurso bolsonarista

Foto: SpaceX/Divulgação

O ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, revelou nesta segunda-feira (8) que o governo brasileiro está considerando a revisão de todos os contratos estabelecidos com a empresa Starlink em relação à geração de energia, de acordo com o Valor Econômico.

A declaração de Pimenta surge em meio aos recentes ataques do empresário Elon Musk ao Brasil e suas instituições, gerando preocupações sobre a influência das empresas do bilionário no país.

A Starlink é uma empresa de tecnologia espacial fundada por Musk, com o objetivo de fornecer acesso à internet de alta velocidade por meio de uma constelação de satélites em órbita terrestre baixa.

A empresa tem se expandido em várias áreas, incluindo a energia, com projetos relacionados à geração e distribuição de energia elétrica.

Pimenta destacou que o governo brasileiro não pode permitir uma “ingerência externa” que busque se sobrepor à Constituição do país.

Ele ressaltou a importância de adotar todas as medidas judiciais cabíveis para proteger os interesses nacionais e garantir o cumprimento da legislação brasileira.

“O governo pensará em rever os contratos que tem com a Starlink em relação à geração de energia no mundo”, afirmou Pimenta.

Além disso, o ministro enfatizou que o Brasil não pode tolerar a utilização da rede social X (antigo Twitter), controlada por Musk, por indivíduos procurados pela Interpol para repetir crimes pelos quais já estão sendo investigados.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes