Ir para o conteúdo

HAWK será o primeiro centro de inovação da região Norte

O Centro de Inovação será construído no Distrito Industrial, no mesmo complexo tecnológico que abriga a FPFtech

Anúncio foi feito nesta quinta-feira

O HAWK Innovation Center, o primeiro centro de inovação da região Norte com investimento da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), será implantado em Manaus ainda este ano. Localizado no Distrito Industrial, na Fundação Desembargador Paulo Feitoza (FPFtech), o Centro anunciado nesta quinta-feira (11) pretende ser um catalisador de inovação e um ponto de partida para startups que desejam enfrentar desafios reais com soluções inovadoras na Amazônia.

Com foco em identificar oportunidades em setores estratégicos, o HAWK Innovation Center incentivará a criação e o crescimento de startups e empreendimentos inovadores que possam contribuir para o desenvolvimento econômico e social da região. Além disso, uma das missões do HAWK será promover inovação em soluções de TIC para melhorar a conectividade, infraestrutura digital e acesso à informação na região.

“O HAWK será um ambiente de inovação que vai promover a conexão com todo o nosso ecossistema. Quando pensamos em ter esse tipo de ambiente na região Norte, a gente está pensando também em um local onde os empreendedores possam começar novos negócios, um local que consiga abrigar startups voltadas para a Amazônia, e que gere mais empregos. Pensamos no Centro como um espaço que vai estar conectando os empreendedores, as startups, as indústrias do Polo industrial de Manaus, as universidades e toda a sociedade de modo geral”, ressaltou o CEO da FPFtech, Luís Braga.

Além de oferecer ainda mais oportunidades para startups da região e soluções tecnológicas para a indústria local, um dos pilares da atuação do HAWK será a exploração de oportunidades na economia baseada em recursos naturais da Amazônia, como biotecnologia, produtos farmacêuticos, alimentos sustentáveis e outros serviços relacionados à biodiversidade, incluindo alternativas inovadoras que impulsionam a produtividade e a sustentabilidade na agricultura. Outra área que deve ser contemplada é a educação, com capacitação profissional e o desenvolvimento de habilidades de talentos da região.

Segundo o Head de inovação e empreendedorismo da FPFtech, Alexandre Amorim, uma das metas do Centro é expandir ainda mais a presença e a relevância de negócios inovadores não só no Brasil mas também em mercados internacionais. "O HAWK vai ofertar uma série de serviços que vai potencializar a geração de novos negócios, atrair startups para resolver problemas de grandes indústrias, de grandes empresas. O HAWK vai promover uma série de conexões estratégicas para os empreendedores, em um ambiente realmente inovador, um ambiente diferenciado para a geração e aceleração de negócios", completou Amorim.

Um Centro em movimento
Além de identificar oportunidades, o HAWK Innovation Center está se estruturando para ser um espaço dinâmico onde a inovação prospera. Será um ponto de encontro, onde as pessoas se reúnem para fazer negócios, criar oportunidades e colaborar mutuamente. Um polo de densidade e conexões, onde a interação entre empreendedores, empresas e investidores se torna um catalisador para a inovação.

Coordenador da incubadora tecnológica da FPFtech, a WIT, Rafael Teodósio adianta que o Centro será um promotor de colisões, incentivando ideias criativas que surgem das interações entre clientes, empresas e empreendedores. O HAWK Innovation Center também servirá como uma vitrine para startups, expondo-as ao mercado de forma natural e orgânica, permitindo que elas ganhem visibilidade e alcance. As startups terão oportunidades espontâneas de negócios, já que o Centro será frequentado diariamente por centenas de pessoas do ecossistema de inovação.

Para Waldenir Vieira, superintendente adjunto de planejamento e desenvolvimento tecnológico da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), esse tipo de iniciativa pode ajudar a desenvolver a nossa região. "A FPFtech está aqui há mais de 25 anos e o que temos visto é um trabalho árduo e sério na área de inovação. A criação desse centro de inovação é muito produtiva, porque junta todos os atores no mesmo local, a academia, empreendedores, criando novos negócios", afirmou Vieira.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes