Ir para o conteúdo

Homem é preso por manter filhas e neto em cárcere no interior do AM

Conforme o delegado Bruno Rafael Nunes, da 70ª DIP, o crime foi denunciado pela filha mais velha do autor, uma jovem de 18 anos.

A prisão ocorreu na comunidade Portelinha, no município.

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 70ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Juruá (a 674 quilômetros de Manaus), prendeu em flagrante, nesta sexta-feira (21/06), um homem, 52, por cárcere privado contra suas filhas e neto, posse de arma de uso proibido e crime ambiental. A prisão ocorreu na comunidade Portelinha, no município.

Conforme o delegado Bruno Rafael Nunes, da 70ª DIP, o crime foi denunciado pela filha mais velha do autor, uma jovem de 18 anos. Ela era mantida em cárcere privado na residência do autor junto ao filho, de 3 anos, e a irmã de 17 anos.

“A jovem contou que o pai não permitia que eles saíssem de casa ou falassem com outras pessoas. Além disso, ela e a adolescente só eram liberadas para ir estudar”, explicou.

Segundo o delegado, a equipe policial foi ao endereço e constatou a existência do crime de cárcere. Ao ser interrogado, o homem ainda negou a veracidade dos fatos.

“Além disso, na residência do autor, foram encontradas uma arma de fogo, munições de uso proibido e três tartarugas. Em relato, a adolescente afirmou que o pai já teria tentado abusar sexualmente dela e que ele dormia na mesma cama que ela durante as noites”, disse.

De acordo com o delegado, o autor também responderá por crime ambiental devido manter as tartarugas dentro de casa, e isso está caracterizado como infração ambiental por ser um animal silvestre.

O homem responderá por cárcere privado, posse de arma de fogo de uso proibido e crime ambiental e ficará à disposição da Justiça.

Publicidade BEMOL
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade UEA

Mais Recentes