Ir para o conteúdo

Empresária morta era ligada ao tráfico de drogas em Manaus, diz PC

A partir da análise dos pertences pessoais, foi possível identificar que Ivone conhecia pessoas ligadas ao tráfico de drogas, o que pode ter motivado o crime

Ivone Dantas Fernandes morreu em dezembro de 2023.

O assassinato da empresária e influenciadora Ivone Dantas Fernandes, em frente a uma casa noturna, na zona Centro-Sul de Manaus, está relacionada ao tráfico de drogas, de acordo com as investigações da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM). Elzo Aquino Feleol foi preso, na última terça-feira (20), suspeito de participar do crime, que aconteceu no dia 16 de dezembro de 2023.

De acordo com a delegada Marília Campello, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivone possuía "um certo envolvimento" com pessoas integrantes de facções criminosas.

"Até o momento, não temos informação de que ela fizesse parte de alguma organização criminosa, mas tinha algum envolvimento", afirmou a delegada, acrescentando que a partir da análise dos pertences pessoais, foi possível identificar que Ivone conhecia pessoas ligadas ao tráfico de drogas, o que pode ter motivado o crime.

Elzo

O traficante Elzo Aquino Feleol foi preso, na terça-feira (20), e confessou que estava conduzindo o veículo que o pistoleiro que matou a influenciadora estava. “No depoimento, ele chegou a dar o nome de um possível mandante, isso ainda será averiguado no decorrer do inquérito”, disse a delegada.  O homem estava em posse de dois fuzis, duas pistolas e um revólver.

Campelo explicou que um carro e uma moto estão envolvidos neste caso. Até o momento, a motocicleta ainda não foi identificada. “Ele (Elzo) chegou ao local por volta das 3h30 e permaneceu no veículo, estacionado do lado de fora. Nós estamos analisando quem, de dentro da festa, estava passando informações. Quando ela saiu com o namorado, o atirador saiu do carro e disparou. O alvo era realmente a Ivone, alvejada com 14 disparos. Alguns disparos pegaram no namorado, que sobreviveu”, contou.



Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes