Ir para o conteúdo

Irmão e mãe de Djidja, Ademar e Cleusimar Cardoso já estão presos

Ele foi pego salão de beleza da família, o Belle Femme. Veja o que foi achado na casa.

Ademar Farias Cardoso Neto - Foto: Reprodução/ CM7

O irmão de Djidja Cardoso, Ademar Farias Cardoso Neto, foi preso na tarde desta quinta-feira (30), no salão de beleza da família, o Belle Femme, localizado na Avenida Jurunas, no bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus. A mãe, Cleusimar Cardoso, também foi presa.

A polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa da família da ex-Sinhazinha, localizada na mesma rua do salão de beleza, e apreenderam diversos medicamentos, seringas e materiais supostamente utilizados para o uso de drogas.

A justiça determinou, nesta quarta-feira (29), a prisão preventiva de Ademar, da mãe dele, Cleusimar Cardoso, e de funcionários do Belle Femme, sendo eles, a gerente Verônica da Costa Seixas, o cabeleireiro Marlisson Vasconcelos Dantas e a maquiadora Claudiele Santos da Silva, ambos da unidade da Cidade Nova.

O material apreendido na casa

O irmão da ex-sinhazinha foi acusado de estupro, segundo o Artigo 213 da Lei N° 2.848, que fala sobre “Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso“, que acarreta uma pena é de seis a dez anos de reclusão.

Ele também responde pelo Inciso 1°, do Artigo 35, da Lei N° 11.343, que se refere à associação criminosa o tráfico de drogas. “Associarem-se duas ou mais pessoas para o fim de praticar, reiteradamente ou não, qualquer dos crimes previstos nos arts. 33, caput e § 1º , e 34 desta Lei“. A pena é de três a dez anos de reclusa, e pagamento de R$ 700 a R$ 1,2 mil de multa.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes