Ir para o conteúdo

Justiça Federal arquiva ação sobre acampamento em frente ao CMA

O local foi desmobilizado em 9 de janeiro de 2023, um dia após bolsonaristas invadirem e depredarem as sedes dos Três Poderes

A Justiça Federal do Amazonas arquivou uma Ação Civil Pública (ACP) apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) sobre o acampamento em frente ao Comando Militar na Amazônia após as eleições de 2022. As informações são do Portal A Crítica.

De acordo com a publicação, o pedido para encerrar a ação partiu do próprio MPF após a juíza do caso, Jaiza Maria Pinto Fraxe, ressaltar que a desocupação do acampamento já havia sido feita pelo governo estadual, em cumprimento a uma ordem judicial de outro processo.

O local foi desmobilizado em 9 de janeiro de 2023, um dia após bolsonaristas invadirem e depredarem as sedes dos Três Poderes, em Brasília, clamando por um golpe de Estado.

Os bolsonaristas de Manaus ficaram 70 dias no acampamento, em meio a denúncias de moradores a respeito do barulho no local e da dificuldade para transitar pela avenida Coronel Teixeira, em frente ao CMA. Uma faixa da via chegou a ser interditada pela prefeitura de Manaus, em proteção aos bolsonaristas, para evitar acidentes.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes