Ir para o conteúdo

Morcegos são capturados no interior do AM como medida de prevenção à raiva

De 2021 a 2023, 13 municípios do estado receberam o apoio suplementar da FVS-RCP para controle de morcegos hematófagos

“Morcegos Vampiros” se alimentam exclusivamente de sangue de vertebrados

Como medida de prevenção à raiva humana, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), realiza ação suplementar, em municípios do estado, para a captura de morcegos para controle populacional dos animais, que são potenciais transmissores da doença.

A ação ocorre em comunidades, ribeirinhas e indígenas, onde há registro de surto de agressões por morcegos hematófagos,  tanto em humanos como em animais como cães, em especial, além de bovinos e equinos. Os morcegos hematófagos são conhecidos como “morcegos vampiros”, animais que se alimentam exclusivamente de sangue de vertebrados.

De 2021 a 2023, 13 municípios do estado receberam o apoio suplementar da FVS-RCP para controle de morcegos hematófagos. As ações ocorreram em 23 comunidades, pertencentes aos municípios, entre elas ribeirinhas e indígenas.

No ano de 2021, entre os meses de setembro e outubro, a ação foi realizada nos municípios de Barcelos, Coari, Itamarati e Uarini. No ano de 2022, a visita foi realizada entre os meses de março a julho, nos municípios de Eirunepé, Japurá, Novo Airão, Tapauá e Tefé. Já em 2023, entre os meses de março e julho, os municípios de Alvarães, Atalaia do Norte, Coari e Novo Aripuanã receberam o apoio suplementar.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que as ações em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde (Semsa) dos municípios possibilitam o melhor controle na ocorrência dos casos relacionados a ataques por morcegos hematófagos. "Essa espécie de morcego traz um grande risco à saúde humana. Esse controle é fundamental para evitar ataques desses animais e, consequentemente, a doença da raiva em humanos", afirma Tatyana.

O gerente de zoonoses, do Departamento de Vigilância Ambiental (DVA) na FVS-RCP, Deugles Cardoso, ressalta que a FVS-RCP atua para dar suporte aos municípios.

"Nós realizamos a captura de morcegos e prestamos assessoria técnica por meio de orientações e treinamento em serviço. Essa ação é de grande importância para a saúde pública do Estado, uma vez que a raiva é uma doença viral aguda, que apresenta letalidade de aproximadamente 100%", pontua Deugles.

Morcegos hematófagos

A espécie de morcegos hematófagos (Desmodus rotundus), conhecida popularmente como “morcegos vampiros”, se diferencia das outras por se alimentarem de sangue, podendo espoliar (se alimentar de sangue) tanto animais, quanto humanos, o que gera o risco de transmissão do vírus da raiva por meio da mordida.

O habitat destes morcegos é geralmente fendas, cavernas, árvores e construções. Vivem em colônias com 30 animais em média.

Publicidade BEMOL
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade UEA

Mais Recentes