Ir para o conteúdo

Teixeira de Manaus, o saxofonista dos beiradões, morre aos 79 anos

Ele foi vítima de câncer na hipófise (responsável pela controle da maioria das outras glândulas)

Teixeira de Manaus.

O músico amazonense Rudeimar Soares Teixerira, o Teixeira de Manaus, morreu nesta quinta-feira (18), aos 79 anos, em Manaus. Ele foi vítima de câncer na hipófise (responsável pela controle da maioria das outras glândulas).

Ele estava, desde a semana passada, na UTI do hospital Santa Júlia, onde veio a óbito na madrugada.

Rudeimar se destacou pela linguagem autêntica no saxofone. É precursor do movimento musical “beiradão”. Em 1981, foi consagrado como um dos ícones da lambada amazonense após o álbum “Lambada para dançar” ter vendido mais de 100 mil cópias. Uma das obras musicais de referência, “Deixa o Meu Sax Entrar”, garantiu ao saxofonista o Disco de Ouro em 1983.

O músico foi homenageado na 7ª edição do Festival Amazonas Jazz, em 2012, no Teatro Amazonas, em Manaus.

O velório será realizado na funerária Recanto da Paz (Unidade Santo Agostinho), a partir das 12h. Teixeira de Manaus deixa um enorme legado para o cenário musical amazonense.

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes