Ir para o conteúdo

Nada se perde, tudo se transforma

Tecnologia do Centro de Tratamento e Transformação de Resíduos de Manaus transforma chorume em água limpa e retornável ao meio ambiente

Por meio de um sistema de osmose reversa, o chorume será tratado e transformado em água desmineralizada

Não se pode falar em gestão de resíduos sem tratar com seriedade as consequências do chorume ao meio ambiente. E o novo Centro de Tratamento e Transformação de Resíduos de Manaus (CTTR) traz uma solução moderna e sustentável para lidar com esse problema e poder transformar chorume em água limpa, algo inédito em Manaus.

Por meio de um sistema de osmose reversa, o chorume será tratado e transformado em água desmineralizada, que poderá ser reutilizada pelo próprio cento em atividades como lavagem de equipamentos e irrigação de canteiros, por exemplo. “É um orgulho poder trazer para Manaus um sistema inovador para tratamento do chorume e poder contribuir com a preservação do meio Ambiente do Estado do Amazonas”, afirma Hugo Nery, presidente da Marquise Ambiental, responsável pelo projeto.

Como funciona
O chorume é captado, drenado por meio de tubulações subterrâneas e direcionado para a etapa de filtragem tripla. Após esse tratamento, segue para a osmose reversa, tecnologia que purifica o líquido por meio de um sistema de membranas filtrantes de alta pressão. O líquido resultante da osmose reversa é uma água desmineralizada, livre de qualquer componente nocivo ao meio ambiente

No Centro de Tratamento e Transformação de Resíduos da já em operação em Fortaleza, por exemplo, o chorume tratado no último ano resultou em mais de 132 milhões de litros de água limpa.  “Em um cenário de escassez de água, especialmente com essa seca histórica que estamos vendo em Manaus, poder contar com esse tipo de tecnologia, que nos permite transformar chorem em água limpa, é muito precioso”, ressalta Nery.


Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes