Ir para o conteúdo

Obras de infraestrutura avançam no Terminal de Integração 7

O novo terminal terá 4.000 metros quadrados de área construída

As obras de construção do Terminal de Integração 7 (T7), localizado na avenida Torquato Tapajós, esquina com avenida do Turismo, bairro Tarumã-Açu, próximo ao complexo viário Lydia da Eira Corrêa, seguem em ritmo acelerado. A vistoria no andamento dos serviços foi realizada, nesta quinta-feira, 6/6, pelo prefeito de Manaus, David Almeida.

No local, o chefe do Executivo municipal destacou que, mesmo com as chuvas recorrentes, os serviços estão adiantados. “Nós estamos com muitos homens e várias máquinas aqui,  e a obra de engenharia avançou bastante. Agora, trabalhamos na  drenagem e pavimentação. O trabalho está sendo prejudicado pelas fortes chuvas, todo dia tem chovido em Manaus. A gente estima que, nos próximos dias, com a mudança do clima, possamos avançar bastante. A obra tem uma previsão de entrega para o final do mês de junho até o meio do mês de julho, e acredito que, com a chegada do sol, vamos conseguir cumprir esse planejamento”, disse Almeida.

O novo terminal terá 4.000 metros quadrados de área construída, composto por duas plataformas, sendo uma para articulado e convencional, e uma apenas para veículos convencionais, que irão realizar viagens dos bairros ao terminal (as chamadas linhas alimentadoras) e do bairro em direção ao centro da cidade (as linhas troncais). O terminal irá atender usuários de transporte, principalmente, das zonas Oeste e Norte.

O prefeito reforçou também a escolha estratégica da área, que irá auxiliar na integração, principalmente, dos moradores do Tarumã e das comunidades instaladas no decorrer da BR-174 e AM-010.

“Este terminal vai integrar toda a região Oeste, de quem vem da zona norte, de Itacoatiara, de Parintins, de quem vem de Boa Vista, pela BR-174. Tudo isso vai facilitar essa integração, essa população toda da zona Oeste que vem do Tarumã, nesse entorno Tarumã-Açu, Tarumã-Mirim será beneficiada com esse terminal, porque ele vai passar a integrar o sistema coletivo de transporte da cidade de Manaus”, completou.

O projeto inclui, ainda, guarita, sala dos motoristas, sanitários feminino, masculino e para Pessoas com Deficiência (PcDs), salas da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Amazonas (Sinetram) e da Guarda Municipal, visando o reforço e segurança da região.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes