Ir para o conteúdo

Sul do AM recebe operação contra desmatamentos e queimadas

As ações contam com efetivo integrado de órgãos estaduais e federais

Ação iniciou nesta terça-feira 

Como parte do plano de preparação do Governo do Amazonas contra a estiagem prevista para este ano, começou nesta terça-feira (30/04) a 4ª edição da operação Tamoiotatá. A ação é realizada em todo o Sul do estado e tem como objetivo atuar na repressão de crimes ambientais, uma vez que a área concentra cerca de 85% dos crimes de desmatamento e queimadas, em todo o Estado. As ações serão realizadas de forma integrada com a participação de órgãos estaduais e federais.

O governador Wilson Lima afirmou que o trabalho da força-tarefa é fundamental para reduzir o impacto provocado pela questão climática e para combater crimes ambientais. “Determinei as equipes que reforcem o trabalho por meio da Tamoiotatá. A operação é uma das nossas ações nessa etapa preparatória para a estiagem que deveremos enfrentar”, disse.

A operação Tamoiotatá é uma Força-Tarefa composta por equipes da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), da Polícia Militar (PMAM), da Polícia Civil (PC-AM), o Corpo de Bombeiros (CBMAM), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), e do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

O Diretor-presidente do Ipaam, Juliano Valente, ressaltou a importância da operação e da integração dos órgãos envolvidos. De acordo com ele, as equipes se deslocarão com um único objetivo, que é garantir a proteção do meio ambiente e salvaguardar os bens naturais.

"Estamos reiniciando as ações intensivas e ostensivas da Operação Tamoiotatá, que têm como prerrogativa combater e inibir a prática de crimes ambientais no Sul do Amazonas. O apoio da Secretaria de Segurança Pública, Bombeiros e do Batalhão Ambiental são imprescindíveis para que a Lei se sobreponha a quem comete tais ilícitos", destacou.

O secretário de Meio Ambiente, Eduardo Taveira destacou os resultados obtidos em 2023 e reforçou que com a integração e o fortalecimento das ações, os números de 2024 tenderão a ser ainda mais positivos.

"Fechamos 2023 com redução de 65% nos alertas de desmatamento e 7,6% nos focos de calor e, em 2024, esperamos fortalecer ainda mais os trabalhos das forças ambientais e de segurança pública, para seguir em queda", disse o secretário Taveira.

Integrante da Força Tarefa, a SSP-AM, por meio da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada de Segurança (Seagi), enviou uma equipe precursora com o objetivo de preparar a logística e os Centros Operacionais Ambientais do Estado, para a Coordenação Integrada da Operação Tamoiotatá 4.

De acordo com o chefe do departamento de Planejamento Integrado da Seagi, tenente-coronel Alisson Botelho, a equipe precursora, além de verificar as demandas logísticas da operação, é a responsável por realizar visitas técnicas às unidades das Forças de Segurança e ambientais locais e Prefeituras. “A ideia é apresentar o escopo geral da operação e alinhar uma possível pronta resposta mútua, entre essas unidades e aquelas que compõem a operação, em casos de situações críticas e/ou extraordinárias envolvendo as ações ambientais”, informou.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes