Ir para o conteúdo

Padrasto é preso por estuprar três enteadas em Parintins

Uma das vítimas chegou a engravidar após os abusos sexuais

Policiais civis da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), cumpriram, nesta terça-feira (09/01), mandando de prisão preventiva de um indivíduo, 34, por estupro de vulnerável de três enteadas dele, de 13, 14 e 17 anos. Os abusos sexuais começaram no ano de 2022.

De acordo com a delegada Marna de Miranda, titular da DEP, as investigações iniciaram em novembro de 2023, após as vítimas tomarem coragem e procurarem a delegacia para registrar a ocorrência contra o autor, informando que ele as violentava sexualmente.

“As investigações começaram com a oitiva das adolescentes e das testemunhas, submissão ao protocolo do Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (Savvis) e conseguimos laudos. No decorrer das diligências, uma das adolescentes apareceu grávida, e foi encaminhada a Manaus para realizar o aborto legal”, explicou a delegada.

Segundo a delegada, após a vítima retornar para Parintins, foi novamente ouvida, e juntada toda a documentação das unidades hospitalares que comprovaram os abusos e a gravidez.

Foi representada à Justiça pela prisão dele, e a ordem judicial foi decretada pelo Poder Judiciário. “As investigações seguirão para verificar se a mãe das meninas era a conivente ou omissa diante dos crimes praticados pelo homem”, afirmou a autoridade policial.

Ele responderá por estupro de vulnerável e ficará à disposição da Justiça.

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes