Ir para o conteúdo

Pai e filho são suspeitos de enterrar esteticista sob piso de cozinha

Segundo a Polícia Civil, os três moravam juntos na casa onde ela foi encontrada enterrada

Michele de Abreu Oliveira, 42 anos, estava desaparecida há duas semanas

A Polícia Civil investiga a morte da esteticista Michele de Abreu Oliveira, de 42 anos, que foi morta e enterrada sob o piso da própria casa em Palhoça, na Grande Florianópolis. O corpo dela foi encontrado na quarta-feira (22).

Na sexta-feira (24), o filho adolescente da vítima e o pai dele, companheiro de Michele, foram localizados e capturados. O homem foi preso em São José, na Grande Florianópolis, na sexta (24). Já o adolescente foi apreendido ao ser localizado em Palhoça, no mesmo dia. O jovem foi levado ao sistema socioeducativo.

Conforme a delegada Gisele de Faria Jerônimo, da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (Dpcami), a suspeita é de que Michele tenha sido morta entre os dias 13 e 17 de maio.

De acordo com a delegada Gisele, o homem e o adolescente ficaram em silêncio.

Até a tarde desta segunda-feira (27), ainda não havia a informação sobre como a mulher foi executada. A delegada à frente do caso afirmou que irá avaliar os laudos do corpo da mulher no decorrer da semana. A Polícia Civil não informou qual foi a motivação do crime.

Segundo a Polícia Civil, os três moravam juntos na casa onde ela foi encontrada enterrada, no bairro Praia de Fora, em Palhoça. Alguns familiares disseram, em depoimento, que a vítima e o companheiro já estavam separados, enquanto outros afirmaram que o casal estava junto.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes