Ir para o conteúdo

Polícia prende suspeitos de assaltar festa de casamento em Manaus

Câmeras de segurança do estabelecimento registraram o momento em que os homens entraram na festa. Veja

Ação foi toda filmada

Três suspeitos de invadir e assaltar convidados em uma festa de casamento no Maison Myrla Eventos, bairro Flores, zona Centro-Sul de Manaus, foram presos na manhã desta quarta-feira (20). A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) já identificou as sete pessoas que tiveram participação efetiva na ação criminosa que ocorreu na última sexta-feira (15).

Câmeras de segurança do estabelecimento registraram o momento em que os homens entraram na festa, por volta de 22h04, renderam funcionários e convidados e anunciaram o assalto. Com medo, convidados se esconderam embaixo das mesas. O caso ganhou repercussão nacional após a divulgação dos vídeos.

De acordo com o delegado Thomaz Vasconcelos, titular da Delegacia Especializada de Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD),  a justiça decretou a prisão preventiva de cinco envolvidos. Dos três mandados cumpridos, dois suspeitos foram autuados em flagrante por posse de arma, incluindo a arma usada no roubo. Também foram apreendidos um simulacro, munições e drogas, além do veículo utilizado na ação.

"Quase todos já foram identificados nas imagens e confessaram. (Eles) agiram com bastante violência. Chutando idosos, jovens e pessoas que não tinham o menor potencial de reação. Foram extremamente covardes e violentos", afirmou.

Vídeo: Quadrilha invade casamento e assalta convidados em Manaus
VEJA: Nas imagens, um dos bandidos, portando uma arma, segura uma jovem pelos cabelos, enquanto os demais assaltantes recolhem os pertences

Conforme o delegado, não houve distribuição de tarefas entre os assaltantes, eles pularam o gradil do estabelecimento, renderam o manobrista e invadiram o espaço de festas. Um dos assaltantes chegou a usar o colete do manobrista como disfarce.

Segundo o titular da DERFD, a maioria dos envolvidos na ação criminosa tem passagem pela polícia por outros roubos. Os objetos pessoais subtraídos de aproximadamente 70 vítimas não foram localizados e recuperados.

A investigação continua, em segredo de justiça, para localizar os demais envolvidos na ação criminosa.

‘’Esse fato foi isolado. A Polícia Civil continua trabalhando de maneira muito efetiva. Estamos no período de festas e vamos intensificar nossas ações. As investigações vão continuar até que todos esses criminosos sejam presos’’, finalizou o delegado geral da PC-AM, Bruno Fraga.

Denúncias
Qualquer pista sobre o paradeiro dos suspeitos pode ser passada, de forma anônima, pelo disque-denúncia da SSP-AM: 181.

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes