Ir para o conteúdo

Vídeo: avô é preso após estuprar netas na zona Norte de Manaus

Homem foi preso do outro lado da ponte. Veja o momento da captura.

Prisão ocorreu na tarde da última quinta-feira (25), u

Um homem de 61 anos foi preso na comunidade do Janaury, em Iranduba, região metropolitana de Manaus, sob acusações de abuso sexual contra suas duas netas, de seis e oito anos. Os relatos chocantes apontam que os abusos aconteciam no próprio lar do agressor, localizado no bairro Monte das Oliveiras, zona Norte da capital.

De acordo com informações repassadas pela delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DECPA), as autoridades agiram após receberem denúncias que indicavam os abusos reiterados contra as crianças dentro da residência do acusado.

“Ele é o avô paterno das crianças, sendo vítimas do crime de estupro de vulnerável praticado por ele. Essa denúncia chegou até a delegacia em abril do ano passado, em 2023, quando a genitora levou as crianças até a delegacia, onde elas confirmaram um fato de que após o falecimento do genitor, elas ficaram aos cuidados dos avôs paternos. Então, morando em Manaus, no bairro Monte das Oliveiras, um dia, uma tia dessas crianças se levantou durante a madrugada e acabou flagrando o momento que a criança de 11 anos estava sofrendo atos libidinosos e estupro de vulnerável pelo avô. Nesse momento, ela chamou a avó, contou os fatos e toda a família teve conhecimento”, ressaltou a autoridade policial.

Ainda conforme a delegada, a tia entrou em contato com a genitora que não morava na casa e as meninas saíram daquele lar. “A partir dali, a genitora levou as crianças para a Depca, elas foram ouvidas. A violência foi confirmada com exames periciais e a outra criança de seis anos também disse que estava sendo vítima de abusos sexuais por parte do avô”.

O homem foi preso na casa de familiares e deve responder pelo crime de estupro de vulnerável. O idoso deve passar por audiência de custódia ainda nesta sexta-feira e ficará à disposição da Justiça.

VEJA O VÍDEO

0:00
/
Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes