Ir para o conteúdo

Vídeo do ex-PM Evandro Guedes com a filha gera reações nas redes: “Nojento e doentio”

Veja: Nas imagens, ele insiste em dar ‘estalinhos’ na boca da jovem e diz que gosta de dormir de conchinha com ela

Vídeo é constrangedor

Após a repercussão do vídeo em que ensina a violar mulheres mortas, Evandro Guedes aparece em outro vídeo ao lado da filha e apresenta um comportamento considerado asqueroso e doentio: “Fazia tempo que eu não sentia tanto nojo assistindo a um vídeo”. Nas imagens, o amigo de Eduardo Bolsonaro insiste em dar ‘estalinhos’ na boca da jovem, constrange a menina com piadas sexistas, compara seu físico ao do namorado da filha e diz que gosta de dormir de conchinha com ela – enquanto a garota admite que se incomoda com a prática.

O vídeo em que o ex-PM Evandro Guedes ensina a estuprar mulheres mortas foi o assunto mais comentado nas redes nesta segunda-feira (04). Após a repercussão do material, passaram a circular na web outros conteúdos considerados asquerosos do fundador da ‘Alfacon Concursos’.

Em um dos vídeos, o amigo pessoal de Eduardo Bolsonaro aparece ao lado da filha e constrange a menina com diversas piadas sexistas. Nas imagens, o homem insiste em dar ‘estalinhos’ na boca da jovem, compara seu físico ao do namorado da filha e diz que ‘passa o dia apertando a bunda’ da menina e gosta de dormir de conchinha com ela – enquanto a garota admite que se incomoda com a prática. “Eu não gosto de grude”, diz a menina nas imagens.

Muitos internautas consideraram o vídeo doentio. “Gente, isso é inacreditável. Fazia tempo que eu não sentia tanto nojo assistindo um vídeo”, disse uma usuário. “A guria não gosta do pai encochando ela, mas são tantos anos passando por isso que se tornou ‘normal’ e ela dá essa risada que nitidamente é de desconforto”, observou outra.

“A garota já tem namorado e ele [pai] querendo competir com o namorado da filha, e querendo que a própria filha ache ele gostoso e não o próprio namorado dela? Esse cara é o nojo em pessoa”, escreveu outro. “O que essa menina vai precisar de psicólogo não é brincadeira! Ela é abusada todo dia e não percebe”, comentou uma usuária.

“Isso é repugnante. ‘Todo mundo na rua olha’ porque não é normal. O cara ensina estuprar cadáveres de mulheres e grava um vídeo super incestuoso com a filha de 18 anos, falando que ‘faz tudo com ela’ e depois vai dar curso para a PM! Olha como corremos perigo! Essa é a mesma gente que se preocupa com casamento gay?”, escreveu mais uma.

VEJA VÍDEO:

Mulheres mortas

Nas imagens que viralizaram, Evandro Guedes aparece em uma sala de aula falando sobre vilipêndio de cadáver, considerado crime contra o respeito aos mortos, previsto no artigo 212 do Código Penal Brasileiro.

“Imagina, filho, você que é virgem. Ai você passa num concurso de técnico de necropsia de nível médio. Aí você tá lá e vem uma menina do ‘Pânico na TV’ morta. Meu irmão, com aquele rabão e ela enfartou de tanto tomar bomba, enfartou na porta do necrotério. Duas horas da manhã, não tem ninguém. Você bota a mão: ‘uhmmm, quentinha ainda’. O que você vai fazer? Vai deixar esfriar? Meu irmão, eu assumo o fumo de responder pelo crime. Meu irmão, o difícil vai ser você arrumar uns travesseiros porque comer ela de bruços não dá. Tem que botar de quatro. Então, você bota um monte de travesseiros. Bota ela toda torta lá, irmão. Daquele jeito, ela fica meio durinha. Vai assim, e só por Deus, cara. Como vai endurecendo tudo, deve ficar bom demais. E come até a parte da manhã”, dispara o dono do cursinho.

Depois, o “professor” ressalta que abusar sexualmente de cadáveres é crime, mas debocha da suposta reação do pai de uma vítima abusada e praticamente incentiva os alunos a fazerem o ato repugnante, ressaltando que a pena para vilipêndio de cadáver é pequena.

Após a repercussão, Evandro Guedes disse que não defendeu o crime e tentou se justificar, mas a explicação não convenceu e ele piorou ainda mais a situação.

Fonte: Redação Pragmatismo

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes