Ir para o conteúdo

Vídeo: Motorista de aplicativo é mordido por passageira após se negar a ligar ar-condicionado

"Informei que não iria ligar, porque eu só posso ligar mediante a solicitação do passageiro na corrida ‘Confort’”, relatou o motorista. Veja o vídeo.

Ele passou por exames de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT)

Um episódio de violência ocorrido na cidade de Salvador – Bahia está viralizando e causando indignação nas redes sociais, quando um motorista denunciou ter sido agredido e mordido por uma passageira após se recusar a acionar o ar-condicionado do veículo.

O incidente, ocorrido na última segunda-feira (15) no bairro de Armação, até agora não teve um desfecho justo, deixando o trabalhador agredido no prejuízo, já que ele também teve o celular destruído pela mulher desequilibrada.

Segundo o relato de Vinicius Ribeiro, o motorista agredido, a situação começou quando uma amiga da suspeita solicitou a corrida, pedindo para que ele parasse em um condomínio para pegar outra passageira.

Ao entrar no carro, a nova passageira exigiu que o ar-condicionado fosse ligado, mas Vinicius explicou que só poderia fazer isso mediante a solicitação no aplicativo de corrida ‘Confort’.

“Aí subiu a agressora, que já entrou batendo com força a porta no meu carro e, no decorrer da corrida, pediu para que eu ligasse o ar-condicionado. Informei que não iria ligar, porque eu só posso ligar mediante a solicitação do passageiro na corrida ‘Confort’”, relatou o motorista.

O descontentamento da passageira resultou em agressões verbais, físicas e danos materiais.

O vídeo

Em um vídeo gravado pelo motorista, é possível ver a mulher tentando tomar o celular da mão dele, com a intenção de impedir que a situação fosse registrada.

A amiga da suspeita tentou acalmá-la, mas sem sucesso. A mulher se recusou a pagar a corrida e saiu do veículo com o celular do motorista, que estava danificado.

Ele passou por exames de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT), e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

0:00
/
Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes