Ir para o conteúdo

Azul apresenta aeronave com duas cores em homenagem ao Festival de Parintins

A companhia estampou, em uma de suas aeronaves Embraer E1, sua logomarca em azul de um lado e em vermelho, do outro, junto aos Bois-Bumbás

Neste ano, como patrocinadora oficial do Festival de Parintins, a Azul adota uma outra cor no mês de junho e leva para os céus a rivalidade de um dos maiores espetáculos culturais do mundo -- e que acontece todo ano no Amazonas. A companhia estampou, em uma de suas aeronaves Embraer E1, sua logomarca em azul de um lado e em vermelho, do outro, junto aos Bois-Bumbás, o Caprichoso, com a sua estrela azul, e o Garantido, de coração vermelho.

A homenagem foi, literalmente, para o ar, nesta segunda, abrindo o mês do evento, no voo da Azul que partiu de Manaus, 12h15, com destino ao município de Parintins, a sede do Bumbódromo, onde é encenada a tradicional rivalidade.

Antes da decolagem, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, houve uma cerimônia simbólica para apresentar a aeronave, com a presença do governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, dos presidentes dos bois, Rossy Marinho Amoedo (do Caprichoso) e Frederico Daniel Paulo Rolim de Góes (do Garantido), de Ian Ribeiro, presidente da Amazonastur, de autoridades de Manaus e Parintins e de representantes da companhia.

"Nós, enquanto governo estadual, trabalhamos ao longo dos últimos anos para apoiar e fortalecer o Festival de Parintins, que é a maior expressão cultural do Amazonas. Quando empresas como a Azul adotam iniciativas como essa, de mudar as cores da sua marca, algo extremamente importante para qualquer companhia, nos sentimos extremamente satisfeitos. Essa é a prova de que o Brasil e o mundo entenderam a dimensão da festa, que movimenta a economia não apenas de Parintins, mas de todo o estado", comemora Wilson Miranda Lima, governador do Amazonas.

Para César Grandolfo, Gerente de Relações Institucionais da Azul, mais do que manter e ampliar a malha da Azul em todas as regiões, para garantir a conexão dos Clientes em um país de dimensão continental, é usar o nosso modelo de negócio para apoiar as nossas tradições, a nossa diversidade cultural e o nosso desenvolvimento. "E tudo isso vai ao encontro da nossa missão de conectar o Brasil. Investir em eventos como o Festival de Parintins, que mostra a brasilidade e a tradição amazonense para o exterior, é colaborar não só com o Turismo, mas com o conhecimento e enriquecimento sociocultural e com geração de empregos e renda", explica.

Na prática, esse investimento para além do patrocínio, resultou no aumento dos voos da Azul para Parintins. Neste ano, serão 150 extras até 2 de julho, ou o dobro de assentos oferecidos aos Clientes em relação ao mesmo período no ano passado -- passando de 9.020 para 18.076 lugares.

A ilha de Parintins, localizada no Amazonas, tem acesso apenas por meios fluviais ou aéreos. Enquanto a opção por barco pode demandar até 18 horas de viagem a partir de Manaus, o transporte aéreo leva menos de 1h, dando mais conforto e agilidade aos Clientes que vão curtir o Festival, que, neste ano, será realizado entre os dias 28 e 30 de junho.

O trecho entre a capital amazonense e Parintins, conhecida como a Rota do Boi, terá uma média de 6 decolagens extras nos dias 26/06, 27/06 e 02/07 e, nos demais dias chegará a uma média de 14 decolagens para Parintins, considerando voos regulares, extras e fretados, ultrapassando o fluxo da ponte aérea Rio-São Paulo (Santos Dumont-Congonhas), a rota doméstica mais movimentada da Azul, que conta com 13 decolagens diárias.


O Festival de Parintins

Um dos maiores espetáculos teatrais de música e dança do mundo leva milhares de pessoas da região Norte e de diversos locais do país para o Bumbódromo. Os Bois-Bumbás, Caprichoso e Garantido, e sua rivalidade estampada nas cores azul e vermelho, com mais de um século de tradição cada, são os protagonistas de espetáculos vibrantes e emocionantes que se desdobram ao longo de dias intensos. Esses momentos são permeados por danças envolventes, músicas cativantes e representações folclóricas que encantam o público. Realizado anualmente, o Festival se desenrola em uma competição acirrada entre os dois bois, ambos buscando proporcionar a melhor apresentação. A celebração vai além da competição, explorando temáticas profundamente enraizadas na região, como lendas, rituais indígenas e costumes dos ribeirinhos. Esses elementos são habilmente expressos por meio de alegorias deslumbrantes, danças cativantes, canções envolventes e encenações memoráveis, transformando o evento em uma experiência cultural rica e autêntica.

A conexão Azul no Amazonas

A companhia, que nasceu para conectar o Brasil, é a empresa aérea com a maior malha na região amazônica, atendendo 13 municípios, como Parintins, Tefé Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira, Eirunepé, Lábrea, Coari, Maués, Barcelos, Santa Izabel do Rio Negro, Manicoré, Borba e Manaus. A capital amazonense possui voos para outros 14 destinos, incluindo para a região, e também para Campinas (SP) e Recife (PE), dois principais hubs da Azul, além de voos diretos para Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. A Azul lidera o mercado de aviação no Amazonas, com uma participação de 54% das decolagens.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes