Ir para o conteúdo

Clínica Maxvet é investigada por fornecimento de drogas para família de Djidja

A clínica veterinária é investigada por ser a principal fonte de fornecimento para o uso da droga ‘Quetamina’

MAXVET, localizada no bairro Redenção, zona Oeste de Manaus. 

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), cumpriu mandado de busca e apreensão na clínica veterinária “Maxvet”, localizada no bairro Redenção, zona Oeste de Manaus. O local é suspeito de fornecer drogas para a família da ex-sinhazinha do Garantido, Djidja Cardoso, que foi encontrada morta na última terça-feira (28/05). A matéria é da Onda Digital.

Segundo as investigações do 1º DIP, a clínica veterinária é investigada por ser a principal fonte de fornecimento para o uso da droga ‘Quetamina’, substância utilizada para induzir e manter anestesia (em pessoas e animais).

Na tarde de quinta-feira (30/05), o irmão e a mãe de Djidja, Ademar e Cleusimar, respectivamente, além da gerente do salão Belle Femme, Verônica Seixas, foram presos em cumprimento a mandado de prisão preventiva, na casa onde moravam, localizada no bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus.

Os três se preparavam para fugir no momento em que foram presos. Durante as diligências na casa, o delegado Cícero Túlio, titular do 1º DIP, encontrou ampolas, seringas e medicamentos sedativos. No lado da casa, no salão Belle Femme, também havia material.

A maquiadora do salão Belle Femme, Claudiele Santos da Silva, se entregou, ainda na noite de quinta, na sede do 1º DIP acompanhada de um advogado. O maquiador e cabeleireiro Marlisson Vasconcelos Dantas, de 29 anos, ainda não foi localizado e segue foragido.

Polícia encontra quetamina com a família de Djidja; veja
Mandado de busca e apreensão foi cumprido pela Polícia Civil
Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes