Ir para o conteúdo
Brasilenemfraudepf

Estudante de medicina é suspeito de fazer prova do Enem no lugar de outras pessoas

Um dos beneficiados já está matriculado no curso, enquanto o outro ainda não iniciou suas atividades acadêmicas

A Polícia Federal investifa um homem suspeito de ter sido aprovado duas vezes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) utilizando a identidade de outras duas pessoas. Os três indivíduos foram alvos de busca e apreensão nesta sexta-feira (16).

Durante a ação, foram apreendidos aparelhos celulares, provas do Enem de 2019 a 2023 e manuscritos. Ninguém foi preso.

A investigação revelou que o suspeito, um estudante de medicina, teria feito as provas de 2023 e 2022 no lugar de dois candidatos. Utilizando as notas obtidas por meio da fraude, essas duas pessoas foram aprovadas no curso de medicina da Universidade Estadual do Pará (Uepa), em Marabá.

Um dos beneficiados já está matriculado no curso, enquanto o outro ainda não iniciou suas atividades acadêmicas.

A perícia realizada pela polícia constatou que as assinaturas nos cartões de resposta e as redações não correspondiam aos inscritos no processo seletivo. Ainda segundo a polícia, o investigado pode ter utilizado documentos falsos para se passar pelos candidatos.

As investigações seguem em curso, com o objetivo de identificar se há mais indivíduos aprovados de forma irregular por meio de fraude. Os envolvidos poderão responder por crimes como falsidade ideológica, uso de documento falso, entre outros.

Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes