Ir para o conteúdo

Comissão de Defesa do Consumidor da Aleam e Procon-AM notificam Amazonas FC

Os valores variam de R$ 150 (meia) a R$ 1.500,00 (inteira), dependendo do setor desejado, com adicional de taxa.

Foram solicitados esclarecimentos ao Amazonas Futebol Clube sobre a política de preços adotada 

O deputado Mário César Filho (UB), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), e o Instituto de Defesa do Consumidor do Amazonas (Procon-AM) emitiram notificação conjunta ao Amazonas Futebol Clube devido aos valores abusivos cobrados pelos ingressos para a partida contra o Flamengo, agendada para o dia 22 de maio na Arena da Amazônia.

A iniciativa veio em resposta às múltiplas denúncias recebidas pela CDC que apontaram um aumento significativo nos preços dos ingressos em comparação com outros jogos, como o confronto entre Amazonas x Santos, que ocorrerá em breve pela Série B do Campeonato Brasileiro.

O valor mais alto dos ingressos chega a R$ 220 para os torcedores visitantes.

O clube amazonense anunciou a abertura das vendas on-line pelas redes sociais nesta terça-feira (22/4). Os valores variam de R$ 150 (meia) a R$ 1.500,00 (inteira), dependendo do setor desejado, com adicional de taxa.

O deputado enfatizou a necessidade que os preços dos ingressos estejam em conformidade com a legislação, assegurando um acesso equitativo aos eventos esportivos para todos os cidadãos.

Na notificação enviada pelo Procon-AM e pela CDC da Aleam foram solicitados esclarecimentos ao Amazonas Futebol Clube sobre a política de preços adotada para o jogo em questão, assim como informações detalhadas sobre a entrega dos ingressos, especialmente em relação ao direito à gratuidade para pessoas com deficiência (PcD), meia-entrada e demais benefícios previstos em lei.

Também foi solicitado o esclarecimento do local de retirada dos ingressos, garantindo a plena acessibilidade conforme a lei, a indicação do número de assentos reservados para a categoria PcD e seus respectivos acompanhantes e o cumprimento da legislação estadual que garante o acesso com bebidas e alimentos.

O deputado reiterou seu compromisso em defender os interesses da população e irá acompanhar de perto o desenrolar dessa situação para assegurar a proteção dos direitos dos consumidores.

“É inaceitável que os torcedores sejam explorados com preços exorbitantes que ferem os princípios de acesso democrático ao esporte. Não podemos tolerar a prática de abusos que prejudicam os consumidores e desrespeitam a legislação vigente. Estamos vigilantes e vamos garantir que os direitos dos cidadãos sejam protegidos com rigor”, enfatizou.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes