Ir para o conteúdo

Justiça do AM mantém prisões de envolvidos em ‘rolezinhos’

Durante a Operação Vorax, deflagrada na última quinta-feira (1º), 20 pessoas presas

Presos durante a Operação Vorax

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) manteve nesta sexta-feira (2), durante audiência de custódia, as prisões dos suspeitos envolvidos em "rolezinhos", em Manaus. Eles foram alvos da Operação Vorax, deflagrada na última quinta-feira (1º). No total, 20 pessoas presas, 41 motocicletas removidas, sendo quatro com restrição de roubo.

Conforme o TJAM, o Juízo Plantonista considerou que as prisões preventivas preenchem as formalidades legais, razão pela qual concluiu pela legalidade dos atos prisionais.

A operação foi realizada com o objetivo de desarticular um grupo supostamente envolvido no roubo de veículos, comércio clandestino de peças, bem como na organização dos chamados “rolezinhos”.

Inicialmente foram expedidos 17 mandados de prisão preventiva entre Manaus e a cidade de Brusque (SC), seis mandados de busca e apreensão em oficinas e lojas de peças de veículos, além de 38 mandados de sequestro de bens e 40 de bloqueios de redes sociais.

A investigação aponta que os suspeitos gerenciam um esquema de encomenda de furtos e roubos de motocicletas, as quais, posteriormente, eram destinadas a oficinas parceiras, local onde eram realizados os desmanches clandestinos e a venda de peças oriundas dos crimes.

Segundo a PC-AM os suspeitos serão indiciados por organização criminosa, racha, direção perigosa, atentado contra a segurança de serviços de utilidade pública, atentado contra a segurança dos meios de transporte, receptação qualificada, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, apologia ao crime, promoção de jogos de azar e lavagem de capitais.

Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes