Ir para o conteúdo

Trevo do Rapidão Rodoanel é inaugurado na zona Leste de Manaus

Com investimento de R$ 18,4 milhões, a obra melhora a trafegabilidade em Manaus e passa a ser o maior trevo urbano do estado

O trevo integra a segunda etapa do Rapidão - Fotos: Secom

O governador Wilson Lima inaugurou, nesta segunda-feira (15/01), o Trevo do Rapidão Rodoanel Metropolitano de Manaus, o maior da cidade, localizado na avenida dos Oitis com a Alameda Cosme Ferreira, na zona leste da capital. O trevo integra a segunda etapa do Rapidão, que é a maior obra de mobilidade urbana integrada do Amazonas.

Com início em 2020, a obra realizada pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), recebeu investimento total de R$ 18,4 milhões e gerou 250 empregos diretos e indiretos, aproximadamente. Segundo o governador Wilson Lima, a estrutura beneficia a mobilidade urbana e impulsiona o desenvolvimento econômico.

“Mais um dia muito feliz porque hoje a gente está concretizando aquilo que planejou e aquilo que o Distrito Industrial, que o povo dessa região sonhou, desejou que efetivamente pudesse acontecer”, destacou o governador. “Uma obra que definitivamente transforma a vida das pessoas, que vai gerar emprego, renda, oportunidade e que vai facilitar a vida de quem precisa passar por aqui”, completou Wilson Lima ao destacar que o novo trevo segue os padrões de excelência que o Governo tem adotado na execução de obras, garantindo qualidade e durabilidade.

O governador ressaltou, ainda, que o novo corredor viário de Manaus desviará a circulação de veículos pesados do Centro, facilitando o deslocamento entre as zonas norte e leste da capital e o acesso ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, motivo pelo qual foi batizado de Rapidão Rodoanel Metropolitano.

“Governador, passo aqui todos os dias às 5h30 e todo esse tempo eu passava aqui vibrando com essa obra. O senhor tirou daqui um gargalo muito grande nesse trânsito. Então, em nome dos meus convidados e da Associação Comercial do Amazonas, eu vim trazer só meus agradecimentos“, afirmou o presidente da Associação Comercial do Amazonas (ACA), empresário Jorge Lima, que esteve na inauguração com outros empresários que possuem empreendimentos na área.

Participaram da solenidade o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado estadual Roberto Cidade; os também deputados estaduais Delegado Péricles e Mário César Filho; os vereadores Allan Campelo, Márcio Tavares e Professora Jacqueline; os prefeitos Gamaliel Andrade (Tapauá) e Zé Roberto (Canutama); secretários estaduais como Carlos Henrique Lima (Seinfra) e o deputado federal Fausto Jr. que assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb).

“O trevo do Rapidão é o marco zero da segunda etapa do Rapidão Rodoanel Metropolitano de Manaus. Esta segunda etapa inicia aqui nesse trevo e vai até a reserva Adolfo Duque. Desta segunda etapa de 18,3 quilômetros, nós já executamos 7,7 quilômetros vindo no sentido reserva em direção aqui, ao trevo do Rapidão. Nós já temos quase 52% de obra executada. E esta obra está prevista para ser entregue em 2025”, informou o secretário da Seinfra, Carlos Henrique.

Sobre o trevo

A estrutura do trevo possui área total de 245 mil metros quadrados e conta com oito alças, sendo quatro internas e quatro externas. As alças internas possuem 6,5 metros de largura, com extensão total de 1.220 metros, enquanto as alças externas contam com 6,5 metros de largura e extensão de 1.640 metros. As pistas possuem 10,80 metros de largura com três faixas em cada sentido.

O trevo possui ainda duas pontes paralelas, sendo uma com 54 metros de comprimento por 10,80 metros de largura, e outra com 33 metros de extensão por 8,30 de largura. Em ambos os casos, a altura das pontes é de seis metros. O eixo superior corresponde à alameda Cosme Ferreira e o eixo inferior à avenida dos Oitis.

Entre os serviços realizados na obra estão pavimentação; drenagem superficial e profunda; aplicação de concreto projetado nos taludes; tratamento e reparo nas juntas de dilatação; tratamento nas vigas debaixo do viaduto e colocação de guarda-corpo em toda a extensão do viaduto; implantação de calçada, meio-fio e sarjeta; sinalização horizontal e vertical; e instalação de defensas.

Rapidão Rodoanel

Em outubro de 2023, o governador Wilson Lima inaugurou a primeira etapa da obra (etapa Tarumã), no trecho que compreende o viaduto Lydia da Eira Corrêa, inaugurado em 2021, até a interseção da avenida do Turismo com a avenida Santos Dumont. Ao todo, contemplou a duplicação da estrada do Tarumã, com 8,7 quilômetros.

Com previsão de entrega para 2025 e 51% de avanço, a construção da segunda etapa do Rapidão Rodoanel, trecho do Distrito Industrial II em direção ao Museu da Amazônia (Musa) segue em andamento e terá extensão total de 18,3 quilômetros.

Esta segunda etapa terá duas pistas com 10,8 metros de largura e três faixas cada; calçada; 12 baias para paradas de ônibus; dez galerias subterrâneas; três passagens de fauna aéreas; quatro pontes; e uma ciclovia com 5,6 quilômetros de extensão e três metros de largura, com fluxo em mão dupla, margeando a reserva florestal Adolpho Ducke.

Iniciada em 2019, no primeiro ano da gestão Wilson Lima, a obra neste trecho já está com 7,7 quilômetros pavimentados e com todas as desapropriações concluídas.

Visando a interligação entre os trechos que vão do Distrito Industrial II ao Musa e do viaduto Lydia Corrêa até a interseção da avenida do Turismo com a avenida Santos Dumont, a terceira etapa do Rapidão está em fase de elaboração e contemplará a modernização das avenidas José Henriques e Margarita, abrangendo 10,8 quilômetros das vias.

Imagens do local

Benefícios

Entre os benefícios do rodoanel para a população estão a maior fluidez no tráfego; encurtamento de distâncias entre zonas da cidade; desvio da circulação de veículos pesados do Centro de Manaus, proporcionando mais segurança; redução do congestionamento, do consumo de combustível e do tempo de transporte; atendimento da atual demanda dos veículos da cidade, além de contribuir com o desenvolvimento socioeconômico da capital e da região metropolitana.

O Polo Industrial de Manaus também será beneficiado com a facilidade no trajeto dos veículos que saem do Distrito Industrial com destino ao aeroporto Eduardo Gomes e às rodovias AM-010 e BR-174. O rodoanel também facilitará o escoamento da produção rural dos municípios de Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Silves e Itapiranga até o porto de Manaus.

Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes