Ir para o conteúdo

Aeroporto de Parintins passará por revitalização, anuncia UGPE

Os serviços foram solicitados pelo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) e pela empresa Azul Linhas Aéreas, que opera voos no aeroporto

Aeroporto de Parintins – Imagem: Yuri Pinheiro/Prefeitura de Parintins

O Governo do Amazonas, por meio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), vai promover melhorias na infraestrutura do Aeroporto Regional Júlio Belém, visando a realização do 57º Festival de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), que acontece nos próximos dias 28, 29 e 30 de junho.

De acordo com o secretário da UGPE, Marcellus Campêlo, será feita uma revitalização para atender com maior conforto os passageiros e melhorar as operações. Os serviços foram solicitados pelo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) e pela empresa Azul Linhas Aéreas, que opera voos no aeroporto.

“Nós vamos otimizar o espaço da sala de embarque, colocar totem com tomadas para carregadores, dotar o aeroporto de Wi-Fi para os passageiros, melhorar a acessibilidade nos banheiros para Pessoas com Necessidades Especiais (PNEs), e também o estacionamento, e fazer a sinalização da pista. Ou seja, vai ser uma revitalização para que o Festival de Parintins deste ano seja o melhor da história”, afirmou.

O secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, disse que recebeu com muita alegria e segurança o anúncio dos trabalhos pela UGPE, que, segundo ele, serão feitos com qualidade e são necessários para assegurar a operação que acontecerá no período do festival. Muniz lembrou que, no ano passado, foram realizadas mais de 800 operações de voos no aeroporto e essa intervenção vai atender melhor as pessoas.

“O aeroporto é uma porta de entrada. A gente recebe não só o público do Amazonas, mas também pessoas do mundo inteiro. Então, certamente, o Governo do Amazonas entregará à cidade uma estrutura muito melhor e mais adequada para a realidade que hoje a cidade tem, a partir das operações necessárias para a realização do Festival de Parintins”, declarou.

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes