Ir para o conteúdo

Amo do Garantido posta vídeo ao som de 'Cálice' e comemora liberdade de expressão

Chegou a cogitar-se que ele deixaria o item após a Alvorada do Garantido.

O amo do boi Garantido, João Paulo Faria, postou vídeo nesta terça-feira, 30/04, ironizando o regulamento do Festival de Parintins, que na semana passada foi divulgado em novo formato e proibia até mesmo as provocações entre o item que ele defende na arena. Diante da repercussão negativa do que muitos chegaram a chamar de 'censura', os dirigentes dos bois Garantido e Caprichoso decidiram reverter a mudança controversa.

No vídeo postado nas redes sociais, JP aparece com um esparadrapo na boca. Ao som da histórica música 'Cálice', de autoria de Chico Buarque e Gilberto Gil, que em 1973 tornou-se símbolo de luta da opressão no Brasil, o amo do boi Garantido de repente tira o que tapa sua boca e toma uma cerveja.

"Hoje a liberdade de expressão será servida com colarinho no Curral do Boi Bumbá @Garantido", assinala a legenda do vídeo.

Desde que o regulamento foi mudado repentinamente e causou muita polêmica entre os próprios torcedores, João Paulo Faria vinha mantendo o silêncio. Chegou a cogitar-se que ele deixaria o item após a Alvorada do Garantido.

O que mudou?

A polêmica teve início com a reformulação do artigo 55, parágrafo segundo, do capítulo 8 do regulamento, anunciada há cinco dias. Originalmente, o texto alterado penalizava o “Apresentador e/ou Amo do Boi” que elogiasse, ofendesse ou provocasse o adversário de qualquer forma. O objetivo era mitigar comportamentos como misoginia, homofobia, racismo e outras ofensas graves que historicamente ocorreram durante as apresentações.

No entanto, a inclusão da palavra “provocar” como motivo de penalidade foi vista como um erro, pois limitava uma prática que faz parte do encanto e da rivalidade histórica entre os bois.

Reconhecendo isso, os dirigentes discutiram novamente o assunto e decidiram que a nova redação do parágrafo será anunciada hoje, permitindo que as provocações, parte integral da competição entre os amos, continuem, desde que não envolvam ofensas discriminatórias.

Dito & Feito - Cala a boca já morreu, mas em Parintins...
Acabar com o fator “provocação” no festival de Parintins é acabar com a história do boi cantada em verso e prosa

Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes