Ir para o conteúdo

Dito & Feito: VEJA O CONTRASTE – Qual o critério utilizado pela Prefeitura de Manaus para asfaltar uma rua e deixar a outra esburacada?

Há uns três meses, a Seminf esteve no conjunto Tiradentes e recapeou a maioria das ruas, mas nada fez na rua das Papoulas

Rua das Papoulas (dir.), paralela à Rua das Begônias (esq.), continua cheia de buracos e lama

O que leva uma administração municipal a entrar numa comunidade, fazer o levantamento de ruas que precisa, se asfaltadas mas, inexplicavelmente, asfalta umas e deixa outras,  no mesmo local,  da forma em que foram encontradas? Isto é, toda esburacada!

Pois foi isso que aconteceu no conjunto Tiradentes, bairro do Aleixo, Zona Leste de Manaus. Há uns três meses, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) esteve no local, recapeou a maioria da ruas e até sinalizou algumas, mas nada fez na rua das Papoulas? Por quê? Por mais paradoxal que possa parecer, passando a Papoulas, a demais ruas a seguir também foram asfaltadas. Só não se sabe qual o critério usado para tamanha discriminação.

Está na Constituição

Segundo a Constituição Federal Brasileira de 1988 é dever de toda a prefeitura municipal prover uma pavimentação de qualidade para as vias urbanas, realizar a manutenção, fazer a drenagem para a água da chuva e a sinalização das ruas, investimentos estes que refletem diretamente na economia, saúde e bem estar da comunidade.

Fotos não mentem

A prova concreta do que estamos questionando são as fotos feitas na manhã desta quinta-feira (23).

A rua das Begônias teve um fino-trato. Foi recapeada com asfalto de qualidade, meio fio pintado de branco e até pista sinalizada.

*

Enquanto que a rua seguinte, justamente a Rua das Papoulas, continua  cheia de buracos e lama.

Um bom lugar

O Tiradentes é um conjunto habitacional construído pela Polícia Militar nos anos 1970, mas que hoje é ocupado praticamente por civis.

Arborizado, com um sistema de esgoto que funciona e ao lado de uma reserva ambiental, já foi um lugar bom para se viver.

Acabou a paz

Com a abertura da Avenida das Torres, o conjunto foi aberto para ônibus e carretas vindas do Polo Industrial, quebrado a paz dos moradores e destruindo as ruas.

Direito de todos...

Para quem vive ou já viveu em uma rua sem asfalto sabe muito bem o valor de ter esse direito garantido e os transtornos enfrentados com a poeira, lama, buracos e pedras soltas.

...Dever da Prefeitura!

Ter uma rua pavimentada com asfalto de qualidade é um direito de todos e dever das prefeituras municipais, contudo vias sem infraestrutura ainda são uma realidade nos municípios de Sergipe.

Amon continua cutucando

O deputado estadual Amom Mandel (Cidadania), pré-candidato a prefeito de Manaus, criticou a forma como os políticos brasileiros tratam a questão ambiental na  da Amazônia.

Segundo ele, a Amazônia é “invisibilizada” e “poucos políticos avançam nas necessidades que a Amazônia tem”.

Nem esquerda, nem direita

Ao afirmar que a pauta ambiental deve manter distância das questões ideológicas, Amon cobrou

que o parlamento deveria atuar “com assertividade” nas questões ambientais, que devem ser discutidas de forma técnica.

*

— As pautas ambientais não deveriam ser tratadas de maneira ideológica. O meio ambiente deve ser uma preocupação de todos, independentemente de ser de esquerda ou de direita.

Politizar traz prejuízo

Mandel adverte que politizar essa disputa, politizar a ciência, é um absurdo que só traz prejuízo.

— Essa pauta não deve ser refém de ideologias partidárias –, disse.

Cidade do medo

O  pré-candidato a prefeito de Manaus, Marcelo Ramos (PT) disse que a segurança é essencialmente responsabilidade do Governo do Estado, mas a prefeitura precisa fazer a sua parte.

— A atual gestão deixou de cuidar da segurança dos terminais de ônibus, UBSs e escolas.

Sem segurança...

Em suas caminhadas pelos bairros de Manaus, Marcelo tem visitado  as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e espaços públicos das zonas Leste e Norte, onde ouviu que as pessoas se sentem inseguras nestas áreas.

... Sem qualidade de vida

— Vamos mudar esse cenário e tornar os espaços de convivência coletiva, como as praças dos bairros, em locais limpos, organizados e iluminados. Sem segurança, não existe qualidade de vida –, disse Marcelo.

De acordo com Vamos mudar esse cenário e tornar os

Boa notícia na aldeia

As terras indígenas da Amazônia tiveram uma redução de 42% na derrubada de floresta entre agosto de 2023 e março de 2024, tendo a menor destruição em seis anos, desde 2018. São dados positivos para a proteção das comunidades  originárias.

*

Esse período marca os primeiros nove meses do chamado “calendário do desmatamento”, que por causa das chuvas na região vai de agosto de um ano a julho do ano seguinte.

Faz um “L”

A redução ocorre após a guinada na política ambiental brasileira conduzida pelo governo Lula (PT), que desfez graves retrocessos implementados pelo governo Jair Bolsonaro (PL).

*

Durante o mandato bolsonarista, o desmatamento em TIs aumentou 150%, segundo levantamento do Instituto Socioambiental (ISA).

Combate ao crime organizado

“Territórios pela paz” e “Usina de Paz”, são duas ferramentas estão sendo utilizadas para combater o crime organizado, principalmente nas fronteiras. Mas isso é lá no estado do Pará.

*

Detalhes dos projetos foram explicados nesta quinta-feira (22) pelo professor Ricardo Brisolla Balestreri – que implantou os dois programas no Pará –,  , no Seminário de Segurança Inovadora, realizado pela Assembleia Legislativa.

Estado ausente

O foco desses projetos,  segundo Balestreri   é a a ocupação do espaço urbano popular com serviços públicos e acesso da população às atividades de promoção de cidadania, educação, saúde e empregabilidade.

*

— A  ausência do Estado em bairros periféricos e populares  são um dos principais fatores do crescimento do crime organizado.

IMPRENSA LIVRE – Supremo decide que a partir de agora constranger ou dificultar o trabalho da imprensa é ilegal

Em uma decisão histórica e unânime, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu nesta quarta-feira (22) o “assédio judicial” contra jornalistas e veículos de imprensa. A partir de agora, fica estabelecido que a prática de ajuizar diversas ações judiciais em diferentes cidades para constranger ou dificultar o trabalho da imprensa é ilegal.

Fim da “pulverização” de processos: A decisão coloca fim à prática de autores de reportagens serem processados em diversas cidades simultaneamente, causando grande transtorno e oneração.

O julgamento foi motivado por ações protocoladas pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI), que buscavam combater o “assédio judicial” contra jornalistas.

*

A decisão do STF é um marco importante para a democracia brasileira, pois fortalece a liberdade de imprensa e garante o direito à informação. A prática do “assédio judicial” representava uma grave ameaça à liberdade de expressão e ao trabalho dos jornalistas, que muitas vezes se viam pressionados a se autocensurar para evitar processos.

ORGULHO

Gisele Bündchen: A modelo arrecadou mais de R$ 6 milhões para o RS

A modelo internacional Gisele Bündchen, aos 43 anos, tem usado sua influência para uma nobre causa: ajudar as vítimas das calamidades climáticas no Rio Grande do Sul. A campanha resultou na arrecadação de mais de R$ 6 milhões. Usando sua plataforma no Instagram, Gisele compartilhou um vídeo emocionante em que agradece a todas as pessoas que contribuíram para a sua campanha de arrecadação de fundos.

— Depois do que vi e ouvi nas últimas três semanas, minha esperança na humanidade foi renovada –, afirmou a modelo na gravação.

VERGONHA

Um tiroteio na comunidade de São Simão, em Queimados (RJ), município que fica na região metropolitana do Rio de Janeiro, causou desespero entre crianças que estavam indo para a escola durante a manhã desta quarta-feira, 22. Imagens que viralizaram nas redes sociais mostram os estudantes correndo no meio de uma rua. As informações são do Bom Dia Rio, da TV Globo. Na gravação, é possível ver crianças correndo com mochilas nas costas e uniformes escolares. Além disso, nas imagens, dá para notar o desespero no grito dos estudantes e o barulho que aparenta ser de um tiro. Uma vergonha!

OUTRAS PALAVRAS

“A VIDA ME ENSINOU A DIZER ADEUS ÁS PESSOAS QUE AMO SEM TIRÁ-LAS DO CORAÇÃO”,  Chales Chaplin
Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes