Ir para o conteúdo

Dito & Feito: antes de cobrar e culpar a polícia, pense nisso!

Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta para uma redução no número de policiais militares em todo o país

Charge de Mário Adolfo 

A execução de um advogado às portas da OAB-Rio, o assassinato de um pai e sua filha durante tentativa de assalto a uma farmácia, em São Paulo estarreceram o país. E desperta uma pergunta na cabeça das pessoas  que se sentem reféns da violência que anda à solta nas ruas dos grandes centros: O que está acontecendo com a Polícia? Por que suas armas e equipamentos são inferiores aos usados pelo crime?  Falta pessoal? Melhores salários.

Pesquisa do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgada nesta terça-feira, 27, pode responder a algumas dessas questões. Segundo revela o estudo, mais de 30% das vagas previstas para policiais no país não estão preenchidas. A pesquisa aponta também que uma redução de 6,8% no número de policiais militares em todo o país, chegando a 8,9% em São Paulo, entre os anos de 2013 e 2023. Além disso, o efetivo de policias civis e peritos foi reduzido em 2% no mesmo período.

Os reflexos dessa escassez são evidentes na prática, diz o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Plantões policiais estão sendo fechados, delegados estão responsáveis por mais de uma cidade para conduzir inquéritos e prisões em flagrante no interior.

*

É claro que isso vai resultar em um acúmulo de inquéritos e baixas taxas de esclarecimento de delitos.

Não acha nem celular

Só para citar um dado que reflete bem a situação em todo o país, na cidade de São Paulo, por exemplo, apenas 0,5% dos roubos de celulares com autoria desconhecida são esclarecidos.

Nos últimas meses o Brasil tem enfrentado uma escalada de violência contra policiais.

E aí muita gente vai torcer  nariz e comentar “ah, eles morrem sim, mas também matam muitos inocentes”.

*

Pode ser verdade, mas já parou para pensar quantos policiais morrem  no trabalho de defender a cidade e seus cidadãos?

Lá fora é diferente

Para se ter uma ideia como no Brasil a coisa é diferente, o Reino Unido passou o ano todo de 2022 sem que um policial sequer fosse assassinado.

No Chile, foram três — o que já representou o maior número em duas décadas.

*

No Canadá, a morte de cinco policiais de janeiro a outubro também foi tida como razão para preocupação.

Farda ensanguentada

Em 2022, policiais brasileiros civis e militares mataram 6.430 pessoas, e 173 membros das corporações foram mortos de forma violenta.

*

Os números indicam que, em relação ao ano anterior, as mortes de policiais subiram 30%, e as mortes provocadas por ações policiais caíram 1,9%.

Questão salarial

O defasagem de salário poderia ser um dos motivos levantados  pelos militares da ativa, mas, de acordo com o levantamento a não é.

*

Hoje, o salário médio dos policiais inativos chega a ser quase o dobro do salário das demais carreiras do funcionalismo, totalizando 11 mil reais, contra 6 mil da média das demais carreiras.

Acima do teto

Além disso, cerca de 33 mil dos 739 mil policiais e guardas do país (5,4%) receberam salários acima do teto do funcionalismo em 2023, que era de 39.293 reais no ano passado.

Envelhecimento

Outro fator preocupante é o envelhecimento dos quadros das Polícias Civis.

A pesquisa revelou que apenas 3,1% dos delegados de polícia do Brasil têm até um ano de ingresso na carreira, enquanto 32,6% já possuem de 11 a 20 anos e 16,9% têm mais de 26 anos de serviço.

Fala demais

O discurso do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) durante ato na Avenida Paulista, em São Paulo, no domingo, 25, deve ser usado no inquérito da Polícia Federal que investiga uma tentativa de golpe de Estado.

*

Na ocasião, diante de apoiadores, ele mencionou a "minuta do golpe" - da qual é suspeito de ser o mentor - e minimizou a existência do documento.

— Golpe é tanque na rua, é arma, é conspiração. Nada disso foi feito no Brasil. Por que continuam me acusando de golpe?

Perguntar não ofende

E o que foi aquilo no 8 de janeiro, quando a turba de bolsonarista invadiu as sedes dos três Poderes, meninos levados brincando no parque?

Extrema-direita volver!

Em declaração  à Folha de  S.Paulo, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, justificou sua ida ao ato da extrema-direita da Avenida Paulista dizendo que vê ameaças à democracia e chamou Lula de "amigo de ditaduras".

*

— O presidente Lula é amigo de ditaduras pobres. Na eleição de 2022, quando tive que optar, não tive dúvida, fui de Bolsonaro –, afirmou, de acordo com a Folha.

Luta pelas Diretas Já

Para quem não lembra, Arthur, que já foi um grande líder da social democracia, fez campanha pelas Dietas Já (1984), ao lado de Lula e sabe mais do que ninguém que Lula é democrata.

*

Afinal, quem defende ditadura não defende eleições diretas e nem regime de exceção.

Quem foi que mudou?

À luz dos fatos e da história, quem está do lado errado é Arthur, que começou sua trajetória política na esquerda , passou pelo centro sob as bençãos de FHC – um presidente honrado que, inclusive o fez ministro e até apoiou Lula –, e agora defende a extrema-direita golpista.

*

Além de virar aliado do  “inelegível e imbrochável”  que deixou morrer mais de 700 mil pessoas por se recusar a comprar vacina contra a Covid 19.

O mesmo que o atacou na pandemia, chamando-o de  “prefeitinho de m...”

Lula está onde sempre esteve

Lula está onde sempre esteve.

Desde o ABC, nos anos 1980, que ajudou a derrubar a ditadura. Quem está do lado errado, hein Arthur?

Fundo do poço

Quem votou em Arthur, pelo que ele foi no passado, deve estar muito decepcionado. Para mostrar que não é apenas este portal que pensa assim, confira o que disse o  portal Amazonas Atual:

*

Arthur Virgílio Neto desceu ao fundo do poço. Lamentável decadência de um político que já teve momentos memoráveis no Congresso Nacional.

No domingo (25) participou emocionado da manifestação convocada por Jair Bolsonaro (PL) na Avenida Paulista.

Rolando no túmulo

“Mas o mais deprimente foi comparar o ato bolsonarista às manifestações das Diretas Já”, escreveu o Atual.

Ulisses Guimarães, Teotônio Vilela Franco Montoro e Dante de Oliveira, que estiveram ao lado de Arthur na campanha das Diretas Já,  devem estar rolando no túmulo.

Renan magoou

O presidente da CPI da Braskem, Omar Aziz (PSD-AM), e o líder do PSD e também membro da Comissão, Otto Alencar (BA), disseram que tentarão convencer o senador Renan Calheiros (MDB-AL) a retornar à CPI.

*

Renan abandonou a Comissão depois de não ter conseguido o posto de relator.

Vou trazer no laço

Nesta terça-feira (27), o senador Omar Aziz disse que se Renan não quiser voltar, ele irá “trazê-lo no laço”.

Mãos ocultas

Ao deixar a Comissão na semana passada, Renan disse que “mãos ocultas, mas visíveis” o vetaram na relatoria.

O posto de relator está com o senador Rogério Carvalho (PT-SE). Renan recolheu assinaturas para a CPI a contragosto do governo Lula (PT).

Salvem o Sauim

Agora vai: surge mais um projeto para salvar o Sauim.

Tramita na Assembleia Legislativa  Projeto de Lei  de autoria do deputado João Luiz (Republicanos) que dispõe sobre a preservação do Sauim-de-Coleira.

*

Esta não é a primeira vez que órgãos públicos, gestores e políticas se lançam em defesa do sagui.

Mas, no final, os projetos acabam ficando no papel.

Segurança na fronteira

Em Brasília, o deputado estadual bolsonarista, Dan Câmara (Podemos) se reuniu com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça.

No encontro ele defendeu a instalação, no Amazonas, de um Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF).

*

Mas  nos moldes do que está em funcionamento em Foz do Iguaçu, no Paraná, “em razão das características do Estado”.

Narcotráfico

Câmara  também a propôs a instalação de um Gabinete de Gestão Integrada para a faixa de fronteira do Amazonas e para a calha do Solimões, em razão do avanço do narcotráfico.

ÚLTIMA HORA

PRODUTOS VENCIDOS E LATAS AMASSADAS – Supermercado de Manaus é denunciado por vender produtos impróprios para o consumo

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) informou que a 81ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Consumidor (81ª PRODECON) ingressou com uma Ação Civil Pública (ACP) contra a empresa Supermercados DB Ltda.

As informações são da rádio Mix (100,7 FM).  O documento, protocolado no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), aponta o supermercado como comercializador de produtos impróprios para o consumo, especificamente nas unidades Empório DB Adrianópolis, Hiper DB Ponta Negra, Hiper DB Paraíba/Humberto Calderaro e Supermercado DB Campos Elíseos, colocando em risco a saúde dos consumidores.

*

A ação foi embasada em relatórios do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM), que constatou irregularidades, incluindo a venda de produtos vencidos, latas amassadas, embalagens violadas, entre outras questões. A fiscalização identificou mais de 600 produtos impróprios para consumo em unidades da rede DB.

ORGULHO

Kristalina Georgieva: a diretora do FMI diz que o Brasil está dando um bom exemplo

O Brasil deu um "bom exemplo" ao apertar as condições monetárias e subir as taxas de juros para conter a inflação durante a pandemia, na opinião da diretora-geral do FMI (Fundo Monetário Internacional), Kristalina Georgieva. Em visita a São Paulo para o encontro de ministros das finanças do G20, presidido neste ano pelo Brasil, ela ainda chamou de "histórica" a reforma tributária aprovada no ano passado.

— A resposta firme e antecipada do Brasil ao aumento da inflação durante a pandemia é um bom exemplo de como a agilidade na formulação de políticas pode render frutos. O Banco Central do Brasil foi um dos primeiros bancos centrais a elevar os juros e, em seguida, relaxar a política à medida que a inflação voltava para o intervalo da meta –, escreveu Georgieva em texto publicado no site do FMI.

VERGONHA

O empresário Luciano Hang foi condenado pela Justiça do Paraná a pagar R$ 5 mil reais como indenização por danos morais ao fotógrafo Eduardo Matysiak, que registrou um ônibus — batizado de "patriota" — fretado pelo dono da Havan estacionado irregularmente em Curitiba. O veículo foi multado pela Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito do município em seis de abril de 2022. No mês passad, Hang já havia sido condenado  ao pagamento de R$ 85 milhões em multa por ter coagido os empregados a votar em Jair Bolsonaro na eleição presidencial de 2018. Cabe recurso da decisão.

Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes