Ir para o conteúdo

Dito & Feito - Em plena tragédia do Rio Grande do Sul

Senador do Amazonas se junta à extrema-direita bolsonarista para votar contra projeto de lei que cria normas para a elaboração de planos de adaptação à mudança do clima.

 Charge de Mário Adolfo
Charge de Mário Adolfo

Por mais incrível que possa parecer, o senador amazonense Plínio Valério (PSDB), criado em Eirunepé, no coração da floresta, se aliou aos bolsonaristas (pra variar) e votou contra. É isso mesmo que você está lendo. Em plena tragédia vivida pelas mudanças climáticas no Rio Grande do Sul, Plínio Valério foi um dos que votou contra o projeto de lei que cria normas para a elaboração de planos de adaptação à mudança do clima. Ele mesmo que já pertenceu ao partido verde e vice pregando  o asfaltamento da BR-319 temendo uma crise de estiagem no Amazonas. Quanta incoerência, hein?

Apesar da banda dos descontentes, a  Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou nesta quarta-feira (15) projeto de lei. O texto segue agora para a análise do Plenário.

Só gente fina

Além do tucano de Eirunepé,  também votaram contra os golpistas de extrema-direita Hamilton Mourão (Republicanos-RS), Flávio Bolsonaro (PL-RJ), Rogério Marinho (PL-RN), Carlos Portinho (PL-RJ), Messias de Jesus (Republicanos-RR) e Eduardo Girão (Novo-CE).

Bom pra o país

De autoria da deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), o projeto é fundamental para frear catástrofes ambientais pois  estabelece as diretrizes gerais a serem seguidas pelos órgãos do Sistema Nacional de Meio Ambiente.

*

Com isso, é possível fazer planejamentos para reduzir a vulnerabilidade em relação à mudança do clima nos sistemas ambiental, social e econômico.

Ódio ao PT

Em outro gesto de intolerância em seu desastroso mandato, Valério exala seu ódio ao PT ao  repudiar a nomeação do atual ministro da Secretaria de Comunicação Social do governo (Secom), Paulo Pimenta, para a recém criada Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul.

Pimenta incomoda

Para o senador Plínio, a liberação de verbas para socorrer os gaúchos, a assistência e atenção ao estado no momento de tragédia não é relevante.

O problema é a presença de Paulo Pimenta, que é petista.

Quanta pequenez

Se mordendo de despeito, Plínio diz que a decisão de entregar a um deputado federal do PT a gestão dos recursos federais destinados à tarefa de reconstruir o RS foi mais uma "estratégia política que demonstra o rancor de Lula contra o PSDB”.

Patético

Ao deparar com tamanha incoerência,  o pré-candidato do PT a prefeito de Manaus, Marcelo Ramos, reagiu através de um vídeo onde disse que não poderia se calar diante  do patético vídeo de Plínio.

*

— O senador ignora a grandeza da ação  do governo do presidente Lula diante da tragédia do Rio Grande do Sul e faz um vídeo para  criticar apenas o ministro Paulo Pimenta –, reagiu Marcelo.

Por que não fez vídeo...

Esse perfil de “bolsonarista que não saiu do armário” de Plínio, todo mundo conhece.

Marcelo Ramos observa que no mesmo discurso de ódio, o senador aproveita para criticar  a intervenção da segurança pública aos no Distrito Federal quando da tentativa de golpe em janeiro passado.

... quando faltou oxigênio

— O senador  Plínio Valério não fez vídeo quando o seu presidente Bolsonaro fingiu estar com falta de ar  enquanto em Manaus os amazonense morriam de Covid. O senador não fez  vídeo quando precisávamos de vacina para imunizar a nossa população e o Bolsonaro disse que quem tomasse vacina ia virar jacaré!

PSDB em extinção

Para ficar ainda mais cômico, continua o petista, Plínio que o presidente Lula  “tem  inveja do PSDB”.

— Senador Plínio, veja o que é o presidente  Lula. O único brasileiro eleito três vezes  presidente. Veja o que é o PT, que tem mais de 80 deputados federais e veja o que é o PSDB, o seu partido.  O PSDB  é um partido em extinção, que respira  por aparelho. E o senhor vem dizer que o presidente Lula tem despeito do PSDB? Isso só pode ser piada!

Chega a ser cômico

Ao final, Marcelo Ramos diz ao senador tucano que o vídeo dele seria cômico se não fosse trágico.

— O povo de Manaus esperou muito tempo pelo  seu repúdio a um governo que nos abandonou quando nosso povo morria por fata de vacina. Mas esse repúdio infelizmente não veio.

Doações na Ufam

Estudantes da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) fizeram campanha e conseguiram grande quantidade e donativos para a população do Rio Grande do Sul. De acordo com a dicente do curso de Letras, Camila Silva, todo o material foi entregue no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes na quarta-feira.

"Agradeço cada contribuição, a comunidade universitária UFAM, os professores, os alunos e os voluntários, que ajudaram, seja divulgando a ação, doando, ou ajudando nas escalas no pontos de arrecadação e carregando o material na van e descarregando no aeroporto", disse ela nas redes sociais.

0:00
/
Doações arrecadadas

Cidade nas ruas

Pré-candidato à Prefeitura de Manaus, Roberto Cidade (UB) já está na rua, em pena campanha à Prefeitura de Manaus.

Na quarta-feira (15), o candidato do governador Wilson Lima foi recebido por uma  multidão que lotou a quadra da Escola de Samba Grande Família, na zona Leste de Manaus.

Em campanha na zona Leste, Roberto Cidade não poupou as críticas ao prefeito David Almeida

Alfinetadas no David

No comício que reuniu perto de mil pessoas, não faltou alfinetadas no prefeito David Almeida.

— De pintura e maquiagem estamos cheios e de promessas sem entrega também. Manaus precisa de prefeito que apresente soluções e não que faça propaganda enganosa –, detonou.

Prometeu, mas...

Ao lado do vereador Lissandro Breval (Progressistas), que está com pinta de candidato a vice, Cidade  disse que “o prefeito que está aí não cumpriu nem 70% do que prometeu”.

...Não cumpriu!

— Ele prometeu 10 mil ruas asfaltadas. Entregou pouco mais de duas mil. Cadê o restante? Dinheiro ele teve pra fazer. Prometeu melhorar a saúde municipal, mas não fez com que a atenção básica funcionasse pra desafogar a média e alta complexidade. Ele prometeu 30 mil casas e não construiu nenhuma –, enumerou.

Omar detona Marina

O senador Omar Aziz (PSD-AM) reclamou nesta quarta-feira (15), durante sessão da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, da falta de articulação da ministra do Meio Ambiente com o Congresso Nacional.

*

— A preocupação da ministra Marina Silva é fazer política para o exterior e nós devemos política para o nosso país. (...) Não há interlocução com a ministra Marina Silva.

Questão de respeito

O parlamentar amazonense afirmou que, além do seu estado, o Acre, Amapá – citado a pedido do senador Davi Alcolumbre (União Brasil-AP) –, e outros da região Norte não recebem a devida atenção da pasta.

*

— O mundo respeita a ministra Marina Silva, o Norte e o Nordeste não têm esse respeito, não (...). É a maior autoridade ambiental, só que não discute com o Congresso –, disse.

ÚLTIMA HORA

DIA TRISTE NO JORNALISMO – Em menos de 48 horas, imprensa perde três profissionais que eram admirados em todo o Brasil

O jornalismo teve uma grande baixa nas últimas 48 horas. Perdemos três profissionais que orgulhavam a profissão e tinham a admiração dos profissionais de imprensa e de  brasileiros e brasileiras de todas as classes sociais.

O radialista Washington Rodrigues, conhecido como Apolinho, morreu na noite de 4ª feira (15)  aos 87 anos. Ele estava internado no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, onde tratava um câncer. Apolinho era jornalista e tinha passagens pela Rádio Globo, Rádio Nacional e Rádio Tupi. Durante sua carreira de comunicador, criou diversos bordões em suas transmissões.

O jornalista Antero Grecco faleceu aos 69 anos na madrugada desta quinta-feira, 16. Ele estava internado em um hospital de São Paulo para o tratamento de um tumor no cérebro, que foi descoberto em 2022. Grecco fez carreira no jornalismo esportivo. Ele se formou na Universidade de São Paulo (USP) e trabalhou em vários jornais da cidade, como Diário de S. Paulo, Estadão e Folha de S. Paulo. Ele ainda atuou na TV como apresentador do programa Sportscenter, da ESPN Brasil.

*

Também nesta quinta-feira (16), o narrador esportivo Silvio Luiz , às 9h40, aos 89 anos de idade, em decorrência de falência múltipla dos órgãos. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Hospital Oswaldo Cruz. Um dos grandes nomes do segmento esportivo no Brasil, Silvio foi o locutor criador de bordões memoráveis como "pelas barbas do profeta”, “olho no lance!!!” e  “confira comigo no replay”. Ele narrou importantes campeonatos ao longo da vida, incluindo Copas do Mundo, e desde 2022, ele comenta as disputas futebolísticas com os humoristas Bola e Carioca.

ORGULHO

Gisele Bündchen: choro ao falar das mortes em seu estado natal

A top brasileira Gisele Bündchen, 43, conseguiu arrecadar mais de R$ 4,5 milhões após fazer um apelo pelas redes sociais e pedir ajuda devido às chuvas no sul.

Com isso, a gaúcha conseguiu que mais de 16 mil pessoas fizessem doações em dinheiro. Ela também mostrou os projetos para onde vão todas as contribuições. Na última semana, Gisele usou as redes sociais para pedir ajuda internacional ao estado. A modelo, que já vinha mostrando a destruição de cidades gaúchas nos últimos dias por causa das enchentes que atingiram a região sul do Brasil, desabafou:

— Meu estado natal, Rio Grande do Sul, no Sul do Brasil, teve sua pior tragédia de sua história –, começou ela em inglês no vídeo. Ela continuou o relato:

— Fortes chuvas inundaram cidades inteiras na maior parte do estado. Não são uma ou duas cidades, são mais de 350 cidades afetadas. Elas estão isoladas, estradas e pontes destruídas, pessoas não tem eletricidade, não tem água limpa para beber. Muitos foram separados dos seus entes queridos –, lamentou Gisele.

VERGONHA

Nem a tragédia do RS consegue deter os criminosos das fakes news

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta quarta-feira (15/5) que pessoas que reproduzem mentiras e querem ofender e destratar os outros serão banidas da política brasileira. O petista esteve em São Leopoldo anunciando nova medidas de ajuda às vítimas das enchentes que devastaram o Rio Grande do Sul.

— Apesar da nojeira da fake news, do comportamento de uns vândalos que não fazem política, que não discutem política, que não querem argumento, só querem destratar a vida dos outros, ofender as pessoas, achincalhar. Esse tipo de gente, mais dia menos dia, vão ser banidos da política brasileira –, afirmou.

Nos últimos dias, uma série de alegações sobre proibições de doações de alimentos sem autorização de nutricionistas e supostos bloqueios de caminhões que levavam doações para os locais atingidos pelas enchentes ganharam espaço nas redes sociais.

OUTRAS PALAVRAS

“O otimista é um tolo. O pessimista, um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso”. (Ariano Suassuna)
Publicidade ENEVA
Publicidade ATEM
Publicidade TCE
Publicidade BEMOL
Publicidade UEA

Mais Recentes