Ir para o conteúdo

Dito & Feito: NEM JESUS SALVA! – Silas Câmara é cassado e Adail Filho vai no bolo

O Ministério Público Eleitoral o acusa de irregularidade no fretamento de aeronave durante as eleições de 2022

Silas Câmara - Charge de Mário Adolfo

O inevitável aconteceu. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Amazonas aprovou, por 4 a 2, a cassação do mandato do deputado federal Silas Câmara (Republicanos-AM), em sessão desta quarta-feira (31/1). O parlamentar preside a Frente Parlamentar Evangélica (FPE) do Congresso Nacional. Silas Câmara informou que vai recorrer.

O Ministério Público Eleitoral o acusa de irregularidade no fretamento de aeronave durante as eleições de 2022, quando Câmara foi reeleito para seu sétimo mandato de deputado federal.

Cassado por tabela

A decisão do tribunal leva à perda de mandato de outro deputado, Adail Filho, também do Republicanos do Amazonas.

É que Adail se elegeu graças a boa votação de Silas. Pelas contas do coeficiente eleitoral, Filho não teria, então, obtido votação suficiente.

Fé demais!

Em nota, a assessoria jurídica do deputado informou que ele vai recorrer da decisão pois anda em fé de reaver o mandato.

*

Silas argumentou que a decisão “foi formada por pequena maioria de votos e contrariou a posição anterior do próprio TRE-AM, que aprovou as contas do deputado”.

A espera de um milagre

De acordo com a nota do deputado, a confiança na reversão do julgamento é total.

“E o deputado continuará no exercício pleno de suas responsabilidades enquanto aguarda a apreciação do caso em definitivo”, conclui a nota.

Os anjos dizem amém

As igrejas da Matriz,  Nossa Senhora dos Remédios e São Sebastião serão restauradas em breve.

Para isso foi assinado nesta terça-feira (31)  ordem de serviço

entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) Amazonas, com a Arquidiocese de Manaus, contando com recursos de emendas parlamentares da bancada federal, para obras nas.

Os anjos dizem amém 2

Os projetos básicos, executivos, orçamentos e planilhas serão desenvolvidas pela  Prefeitura de Manaus, através do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

As obras serão executadas com recursos de emendas parlamentares da bancada federal.

Orgulho da raça

Katia Silene Tonkyr: prêmio internacional “A Alma da Ruralidade”

A indígena Katia Silene Tonkyre, primeira mulher cacique da aldeia Akratikatejé, localizada no Pará, será agraciada com o prêmio “A Alma da Ruralidade” por empreender e, ao mesmo tempo, conscientizar sobre a importância da conservação da maior floresta tropical do mundo: a Amazônia.

*

A premiação será concedida pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), que reconhece "líderes da ruralidade das Américas". O prêmio deverá ser entregue em abril, em evento na Costa Rica, sede do IICA.

Baixinhos na folia...

Crianças na folia carnavalesca? Pode sim, mas é necessário que os responsáveis solicite autorização ao Juizado da Infância e da Juventude Infracional do Tribunal de Justiça do Amazonas (JIJI/TJAM).

... Só com permissão do Tribunal

O tribunal abriu, na segunda-feira (08/01), o prazo para promotores de eventos, proprietários de estabelecimentos e escolas de samba solicitarem o alvará de autorização para participação de crianças de até 12 anos em desfiles, festas e blocos de carnaval.

*

Durante as folias de Momo, o TJAM, por meio do Juizado, participará de ações de fiscalização, ocasiões em que o alvará será um dos itens verificados.

Barra de ouro...

A CNN Brasil denunciou que a Polícia Federal (PF) investiga a atuação do Comando Vermelho – maior facção criminosa do Rio de Janeiro –, na extração de minérios no Amazonas e Pará, em especial o garimpo ilegal de ouro.

... Barra pesada!

A apuração da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) já prendeu seis pessoas em uma ação específica, sendo quatro integrantes da facção, segundo a PF. Outros dois estão em investigação sobre o possível vínculo.

ÚLTIMA HORA

Bolsonaro cometeu mais uma grande asneira, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu, nesta terça-feira (30/1), a acusação do ex-presidente Jair Bolsonaro de que a operação de busca e apreensão da Polícia Federal (PF) deflagrada ontem em endereços do seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PL-SP), seria perseguição política.

Para o petista, Bolsonaro disse "uma grande asneira" e o governo não manda nem na PF, nem na Justiça. O presidente também ressaltou que o antecessor tentou interferir na corporação em benefício próprio. Sobre a investigação, Lula frisou ainda que os investigados devem ter a presunção da inocência e que a PF não pode fazer "pirotecnia" com suas operações.

*

"Ele falou uma grande asneira. O governo brasileiro não manda na Polícia Federal. Muito menos o governo brasileiro manda na Justiça", declarou o chefe do Executivo em entrevista à CBN Recife. "A Polícia Federal foi cumprir um mandado da Justiça. Eu não vejo nenhum problema anormal se é uma decisão judicial", acrescentou.

ORGULHO

A advogada Sheila de Carvalho foi assessora de Flávio Dino

O novo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, decidiu promover a advogada Sheila de Carvalho ao cargo de secretária de Acesso à Justiça da pasta. As informações são do Metrópoles.

Negra e oriunda da periferia, Sheila já atua no ministério como assessora especial. Ela foi escolhida para o posto por Flávio Dino, que deixará o comando da pasta.

Sheila é membro do Prerrogativas, grupo de advogados progressistas e antilavajatistas que tem relação próxima com Lula e já indicou outros cargos no atual governo. A advogada assumirá a secretaria no lugar de Marivaldo Pereira, que chegou ao posto no início da gestão Flávio Dino por indicação do PSol, sigla à qual é filiado.

VERGONHA

Direito de viver em paz: Transexuais e travestis lutam contra a violência

No ano de 2023, ao menos 145 transexuais e travestis foram assassinados no Brasil, segundo dados do dossiê realizado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), divulgado nesta segunda-feira (29), Dia da Visibilidade Trans. Isto é uma vergonha! O número representa um aumento de 10,7% em relação a 2022, quando 131 casos foram registrados. Entre os atentados contabilizados no ano passado, cinco foram cometidos contra pessoas defensoras de direitos humanos. A crescente de mortes de pessoas trans acontece na contramão da quantidade de assassinatos gerais da população brasileira, que apresentou uma queda de mais de 5% no ano passado, conforme divulgado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública em dezembro.

Publicidade TCE
Publicidade UEA
Publicidade CMM

Mais Recentes