Ir para o conteúdo

Dito & Feito: HOMEM DA MALA

Pode não passar de uma montagem mal feita o vídeo de propina gravado dentro da Prefeitura

David Almeida - Charge de Mário Adolfo 

Pode não passar de fake news ou uma armação mal feita o vídeo que circulou esta semana na internet, onde um homem, supostamente motorista do site Abutre,  aparece recebendo dinheiro de uma funcionária da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom).

A bomba foi detonada pulicada em primeira mão pelo Metrópolis – logo, um site de fora de Manaus –, e segundo informações que circulam mesmo antes das investigações, as imagens são de “ um vídeo antigo, gravado há pelo menos quatro meses”.

O próprio site Abutre, principal envolvido no quiproquó, publicou nota apontando a denúncia  como “fake news e armação”. A nota diz que é intrigante que o receptador conte o dinheiro e se filme dentro do banheiro da instituição, o que, segundo o site, reforçaria “que tudo não passa de uma armação”.

“O portal O Abutre também informa que vai colaborar com as autoridades competentes para que os responsáveis pela Fake News criminosa sejam presos e que tudo seja devidamente esclarecido”, diz a nota.

Culpados serão punidos

Apesar da pressão e do fogo cerrado que vem recebendo, o prefeito David Almeida avisa que só vai falar depois que  a denúncia seja devidamente apurada.

— Assim que os fatos  forem apurados vamos  tomar providências e punir os culpados – , prometeu.

Vereadora quer saber

Vereadora Thaysa Lippi cobra respostas sobre o vídeo ue compromete a prefeitura

Sem querer saber se o vídeo do propinoduto é verdadeiro o não, a vereadora  Thaysa Lippy (PP) colocou pra cima e disse que quer respostas do prefeito David Almeida.

*

—  A Prefeitura de Manaus não deve realizar pagamentos com dinheiro em espécie sem o devido registro e, caso haja irregularidade comprovada, isso pode ser caracterizado como improbidade administrativa – cutucou Lippy.

Pra onde vai o dinheiro?

A vereadora cobrou que David Almeida tem que vir a público e dar uma satisfação á população, evitando novos escândalos.

— Esse dinheiro vai ser devolvido aos cofres públicos? Quem vai dar um retorno a respeito disso? Nós precisamos de respostas —, cutuca La Lippy.

Moraes libera depoimentos

O  ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu o sigilo dos 27 depoimentos prestados na Operação Tempus Veritatis, da Polícia Federal, que apura uma trama golpista atribuída ao ex-presidente Jair Bolsonaro.

*

Entre os ouvidos, estão, além de Bolsonaro, os três ex-comandantes das Forças Armadas, militares, ex-ministros de Estado e o presidente do PL, Valdemar Costa Neto.

Delações complicam Bolsonaro

Embora a maioria dos depoentes tenha optado pelo silêncio, os ex-chefes da Aeronáutica (tenente-brigadeiro do ar Baptista Junior) e do Exército (general Freire Gomes) complicaram a situação de Bolsonaro, ao detalhar o plano do ex-presidente de tentar um golpe de Estado.

*

Bolsonaro chegou a ser alertado pelos dois de que poderia ser preso caso levasse adiante a empreitada de ignorar o resultado das urnas, que consagrou a vitória do presidente Lula.

Se insistisse no golpe...

O tenente-brigadeiro do ar Carlos Almeida Baptista Júnior, disse em depoimento à Polícia Federal que o ex-comandante do Exército, general Marco Antônio Freire Gomes, ameaçou dar voz de prisão ao então presidente quando ele mencionou a possibilidade de dar um golpe de Estado para se manter no poder após ser derrotado nas urnas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

...Bolsonaro seria preso

O ex-chefe da Aeronáutica contou que esteve reunido com o ex-presidente e os chefes das Forças Armadas depois do 2º turno das eleições, quando Bolsonaro sugeriu “medidas extremas” para continuar no poder.

General abortou o golpe

Baptista Júnior também disse que, se Freire Gomes tivesse concordado, um golpe teria sido consumado para impedir a posse de Lula (PT).

Heleno ficou atônito

Baptsta Júnior também contou à PF que o general Augusto Heleno, ex-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), ficou "atônito" após ouvir que a Força Aérea Brasileira não participaria de um golpe de Estado.

Pazuello defendeu o golpe

Marco Antônio Freire Gomes, ex-comandante do Exército, confirmou em depoimento à Polícia Federal que o deputado Eduardo Pazuello (PL-RJ), ex-ministro da Saúde, sugeriu mobilizar as Forças Armadas com o objetivo de contestar o resultado da eleição presidencial.

*

A menção a Pazuello insere o ex-ministro da Saúde no contexto das investigações sobre uma possível tentativa de golpe, marcando sua primeira vinculação pública a esta questão.

Valdemar entrega Bolsonaro

Em depoimento prestado à Polícia Federal em 22 de fevereiro, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, disse que foi pressionado por deputados e por Jair Bolsonaro a questionar a lisura do processo eleitoral no final de 2022.

Pressão

Segundo informações prestadas por Valdemar, após a auditoria assinada pelo Instituto Voto Legal (IVL), ele sofreu pressão tanto do ex-presidente quanto de parlamentares para ingressar com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) questionando o resultado das urnas.

Cidade dá mais um passo

O deputado  estadual Roberto Cidade tomou assumiu, neste sábados (15), a presidência do diretório municipal do União Brasil.

O governador Wilson Lima, que é presidente da sigla no estado, foi à cerimônia para  prestigiar o aliado político, que também é presidente da Assembleia Legislativa.

*

Uma clara demonstração de que o chefe do executivo já tem candidato a prefeito de Manaus.

ÚLTIMA HORA

DEPOIMENTO BOMBA DE MILITARES COPLICA BOLSONARO —  Prisão de ex-presidente é inevitável após  depoimento de general e brigadeiro

Não ao golpe: General Freire Gomes ameaçou da voz de prisão a Bolsonaro

Jair Bolsonaro deve perder o sono nesta sexta-feira (15) em que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), retirou do sigilo os depoimentos demolidores do general Marco Antonio Freire Gomes, ex-comandante do Exército, e do tenente-brigadeiro Carlos Baptista Júnior, da Aeronáutica.

Os dois comandantes militares detalham os movimentos golpistas do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) que culminaram no fatídico 8 de janeiro, atestam a existência de decretos prevendo as hipóteses de instituição de GLO, Estado de Sítio e Estado de Defesa e a ocorrência de mais de uma reunião para debatê-los em Brasília buscando envolver o Alto Comando das Forças Armadas.

Tanto Freire quanto Baptista Júnior afirmaram taxativamente que se opuseram à aventura golpista, inclusive advertindo o ex-presidente que o movimento carecia de respaldo constitucional e constituía um crime que poderia resultar em sua prisão.

*

Tudo isto aconteceu antes e mesmo depois do segundo turno das eleições presidenciais. As urnas deram vitória ao presidente Lula, mas o líder da extrema direita brasileira conspirou e agiu para impedir sua posse e instalar no Brasil uma ditadura fascista encabeçada por ele. O plano previa a prisão e assassinato do ministro do STF, Alexandre de Moraes.

ORGULHO

Josh: jogador do Adelaide, da Austrália pede o namorado em casamento no gramado

Vejam só um fato histórico e inédito no futebol. Jogador profissional do Adelaide United, time da 1° divisão da Austrália, Josh Cavallo, pediu seu namorado em casamento no estádio do clube em que ele joga e a imagem está correndo o mundo. É claro, o rapaz aceitou e eles já começaram a organizar a cerimônia! Josh, de 24 anos, tornou-se pioneiro ao se assumir gay em 2021. Agora, três anos depois, ele resolveu fazer uma surpresa para o namorado Leighton Morrell. O pedido de casamento foi no gramado do estádio!

— Começando esse ano com meu noivo –, disse o boleiro na postagem do Instagram.

VERGONHA

Alexandre Nardoni: matou a filha e anda ganha regime semi-aberto

Após cumprir quase 16 anos de prisão, Alexandre Nardoni, condenado pela morte de sua filha Isabella Nardoni, em 2008, poderá ser liberado da prisão a partir de abril, de acordo com os cálculos do Tribunal de Justiça de São Paulo. Isto é uma vergonha! O crime brutal que chocou o país ocorreu em 15 de março daquele ano, quando a menina, então com 5 anos, foi jogada da janela do sexto andar de um prédio na Zona Norte de São Paulo. Além do pai, a madrasta Anna Carolina Jatobá também foi condenada pelo crime em 2010. Desde de 2019, Nardoni está em regime semiaberto com direito a saídas temporárias e o regime aberto  pode acontecer antes, caso ele consiga  novas remições de sua pena

Publicidade TCE
Publicidade CIESA
Publicidade UEA

Mais Recentes